Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Cuanza Norte: Mulheres são aconselhadas a amamentar os seus bebés

Os resultados do inquérito de indicadores múltiplos de saúde, realizado entre 2015-2016, apresentados na semana finda em Ndalatando, pelo Instituto Nacional de Estatística.

Dão conta que 97 por cento das crianças no Cuanza-Norte são amamentadas dos zero aos dois anos, facto que proporciona um ambiente saudável na formação física e mental dos recém-nascidos.
De acordo com a técnica sénior do Instituto Nacional de Estatística Eliana Quintas, 38 por cento das crianças nascidas a nível das maternidades e salas de parto locais começaram a mamar dentro da primeira hora após o nascimento. Segundo a responsável, no Cuanza-Norte, 77 por cento das mulheres em idade fértil, entre os 15 e os 49 anos, têm pelo menos uma consulta pré-natal atendida por um profissional de saúde qualificado (médico, enfermeira ou parteira).

Eliana Quintas salientou que o inquérito, realizado em 16.109 agregados familiares, demonstra que a nível da região a taxa de mortalidade infantil à nascença é de 60 mortes em cada 1.000 crianças, sendo a infanto-juvenil taxada em 88 mortes por 1.000 nascidos vivos.

Ressaltou que durante o período de inquérito 30 por cento das crianças, entre os 12 e os 23 meses, receberam todas as vacinas básicas.

Segundo a especialista do Instituto Nacional de Estatística, 62 por cento das mulheres da província do Cuanza-Norte ainda realizam os partos em casa. “Pouco mais de um terço dos partos na província do Cuanza-Norte ocorrem numa unidade sanitária, principalmente no sector público”, disse.

Realçou que, actualmente, o uso de contraceptivos em mulheres sexualmente activas é de seis por cento, sendo que cinco por cento das mulheres casadas usam métodos contraceptivos modernos e um por cento usa um método tradicional. Os métodos contraceptivos modernos mais usados são as injecções (Jornal de Angola)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »