Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Cuando Cubango: Reconhecido papel do técnico de saúde

A dedicação contínua e patriótica do trabalhar de saúde, com destaque para enfermeiros, técnicos e médicos, na prestação de assistência médica e medicamentosa foi reconhecida, segunda-feira, em Menongue, pelo vice-governador do Cuando Cubango para o sector político e social, Pedro Camelo.

Ao discursar no acto local do 25 de Setembro, Dia Nacional do Trabalhador de Saúde, o responsável disse que o funcionário deste sector tem mostrado capacidade de atendimento ao seu público-alvo, os doentes, pelo que merece todo reconhecimento nesta tarefa de salvar vidas.

Sublinhou que os profissionais da saúde têm emprestado um esforço notável ao processo de crescimento e desenvolvimento do país, principalmente na prestação de serviços de qualidade aos assistidos nas unidades sanitárias espalhadas por todo o território nacional.

Reiterou que estes desafios ainda são enormes, mormente nas zonas rurais no que tange, sobretudo, ao baixo indicador – relativamente aos das áreas urbanas, à falta de recursos humanos qualificados e as assimetrias e a disponibilidade do pessoal a nível dos municípios.

“Esses e outros factores são por si só desafios a um sistema de saúde que se quer forte, abrangente e eficaz que possa garantir o acesso universal, aos serviços de saúde essenciais com qualidade, equidade e solidariedade”, defendeu.

No entanto, Pedro Camelo sublinhou a necessidade dos profissionais pugnarem por um processo de inteiração feita entre o médico e o paciente, esclarecendo dúvidas sobre o seu tratamento, exames, diagnóstico ou procedimentos clínicos.

“Pretendo dizer que os trabalhadores da saúde devem perceber que antes de qualquer medicamento está o amor deles, um olhar deles que irá transmitir confiança. Pois, deve haver uma maior abertura entre o paciente e o médico”, esclareceu.

Pedro Camelo espera assim que o 25 de Setembro possa oferecer uma oportunidade de introspecção sobre a responsabilidade individual, colectiva e institucional face aos grandes desafios do programa do Executivo, tendentes à redução da morbi e mortalidade materno-infantil.

Neste particular, lembrou do aumento das taxas de coberturas vacinais, redução da incidência e prevalência de doenças endémicas e aproximação de serviços de saúde às comunidades e, acima de tudo, um dia de festa.

A propósito, pediu que cada trabalhador da saúde faça uma profunda reflexão sobre o seu desempenho em prol dos serviços prestados hoje à população (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »