Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Huambo: Apresentada comissão administrativa da centralidade do Lossambo

Os membros da comissão de gestão administrativa da centralidade do Lossambo criada, recentemente, pelo governador da província do Huambo, João Baptista Kussumua, foram apresentados hoje aos moradores desta nova zona habitacional.

A comissão, apresentada pelo vice-governador da província do Huambo para os serviços Técnicos e Infra-estruturas, Calunga Francisco Quissanga, é coordenada por Albino João Fonseca Lumingo, coadjuvado por Manuel Hermenegildo Coelho da Cruz.

Integram ainda Tito José Freitas, Ludmila Zeret Cândido, Pedro Cassapi e Paulo Agostinho de Castro Muiuve.

Na ocasião, Calunga Quissanga disse que a comissão tem a responsabilidade de trabalhar, em conjunto com os moradores, na solução dos seus problemas, servindo de elo, quer com a Kora-Angola (construtora do projecto), quer com o Fundo Habitacional, visando a garantia do bem-estar das famílias.

Por sua vez, o coordenador da comissão de gestão administrativa do Lossambo, Albino João Fonseca Lumingo, disse ter traçado como prioridade o diálogo franco e aberto com todos os moradores, de modo a que às políticas de organização da vila sejam ajustadas na base das expectativas colectivas e dentro da Lei da Administração Local do Estado.

Este órgão tem a missão de melhorar a prestação dos serviços básicos, sobretudo, quanto ao abastecimento de água potável, fornecimento de energia eléctrica, transportes públicos, recolha e tratamento do lixo, além de garantir a manutenção e apoio às empresas e as actividades económicas, com vista a fomentar o desenvolvimento da centralidade.

Constam entre as atribuições, a prestação de assistência e a reinserção social, educacional e sanitária, contribuindo para melhoria da vida da população, bem como a preservação dos edifícios, monumentos e sítios, classificados como património do Estado e situados na vila.

Na centralidade foram erguidas 2009 habitações do tipo T3, tais como 1.482 apartamentos, 184 moradias térreas e 343 moradias de dois pisos.

Estão também disponíveis dois centros infantis, um jardim-de-infância, três escolas (do ensino primário I e II ciclos do ensino secundário), um posto de saúde, um sistema de captação e abastecimento de água potável e outro de tratamento de águas residuais, de produção e fornecimento de energia eléctrica, esquadra policial, entre outros serviços indispensáveis para o normal funcionamento da localidade. (Angop)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »