Unicargas transportou 500 mil toneladas de produtos diversos em 2016

A Unicargas apresentou o balanço da última década e, tal como muitas empresas no país, apresentou períodos de alta e de queda, fruto da desaceleração económica que se regista nos últimos anos. No discurso de abertura, o ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, salientou que o ministério que dirige decidiu realizar um ciclo denominado “Reuniões de Balanço da década das empresas públicas de transportes”, que vai servir para as mesmas fazerem um balanço das suas actividades na última década.

“Vamos fazer um balanço dos anos entre 2008 e 2017, período que corresponde à actual legislatura”, disse. Segundo Augusto da Silva Tomás, ao longo nos últimos dez anos, a Unicargas afirmou-se como uma empresa de referência no país nas suas áreas de negócio, nomeadamente operações portuárias e tráfego rodoviário.

Tratando-se de uma empresa que movimenta carga, a sua actividade é condicionada pelos ciclos económicos. “Mais crescimento económico gera mais carga para transportar. Menos crescimento diminui a carga a transportar”, referiu O titular do pelouro disse que ao longo da década, a Unicargas acumulou activos importantes e expandiu a sua actividade para outras províncias, além de Luanda, como Benguela e Cabinda. “Temos de reestruturar a empresa, injectar novo investimento e mais competência, quer no terminal portuário, quer na infra-estrutura de Transporte Rodoviário e Logística, recorrendo, eventualmente, a parcerias estratégicas”, referiu o ministro.

Já o PCA da Unicragas, salientou que a empresa é conhecida no mercado como empresa rodoviária, mas desenvolve operações portuárias, sendo o tráfego rodoviário a actividade pioneira e os serviços de transitários, ainda em menor expressão, segundo aquele responsável, a missão da empresa passa por vir a ser a de um operador logístico eficiente e referência do país.

No que diz respeito ao volume de carga transportada nos últimos anos, a empresa atingiu o pico em 2008 com dois milhões e 500 mil toneladas; no ano seguinte atingiu dois milhões de toneladas, enquanto em 2010 reduziu para um milhão, daí em diante registou-se uma queda e, em 2016, verificou-se igualmente uma redução para 500 mil toneladas.

Neste momento, a Unicargas tem disponíveis 218 camiões de diferentes marcas, 150 dos quais estão operacionais e prestam serviço de transporte inter-urbano e interprovincial.

Em 2016 foram realizadas 367 viagens inter-provinciais e 10 mil 918 inter-urbanas. Segundo o PCA de Unicargas, Ruben Ndombasi, a meta da empresa para os próximos anos consiste na deslocação da base, reforço da frota de camiões, especialização de equipas para o manuseamento de carga aérea, investimento na reabilitação do cais, capacitação contínua dos recursos humanos e o aumento dos níveis de facturação e optimização das estruturas e custos.

Marcos dos últimos dez anos

Cronologia das principais acções da Unicargas 2005-Concessão de 20 anos para exploração e gestão do Terminal Polivalente do Porto de Luanda 2008-Ampliação da Frota de camiões de 40 para 120 meios rolantes de longo curso 2009-Arranque do Projecto-piloto para criação de quatro Centros Logísticos Regionais 2010-Aumento da frota em 200% com o propósito de melhorar a cobertura do território nacional 2011- Início da actividade da primeira filial da Unicargas situada na cidade do Lobito 2012- Galardão na EXPOTRANS como a melhor representação de terminais portuários 2013- Inauguração da filial de Cabinda; Melhor transportadora de mercadorias na EXPOTRANS; Alteração do Modelo de Governação, Entrega de 200 moradias aos colaboradores 2014- Homologação das contas de 2013 sem reservas.

Início da obra do Centro Logístico da Unicargas no Caio, Cabinda 2015- Prémio Leão de Ouro na FIL na categoria de melhor representante de transportes rodoviários; Melhor transportadora de mercadorias na EXPOTRANS; Homologação das contas de 2014 sem reservas e inauguração da filial do Luau 2016- Arranque das obras de construção do Terminal de Carga da Catumbela. Prémio de Sustentabilidade Excellence Veritas; Homologação das contas de 2015 sem reservas (O País)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »