Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Trump menos inflexível sobre Acordo de Paris

Ao lado de Emmanuel Macron, em Paris, Donald Trump disse que “algo poderá acontecer a respeito do Acordo de Paris”, dando a entender que a sua postura sobre o acordo poderia mudar. Há seis semanas, Trump tinha anunciado a saída dos Estados Unidos do pacto adoptado em 2015.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deu a entender, esta quinta-feira, em Paris, que poderá voltar atrás na decisão, tomada há seis semanas, de retirar os Estados Unidos do Acordo do Clima. Em conferência de imprensa, ao lado de Emmanuel Macron, Trump afirmou: “Algo poderá acontecer a respeito do Acordo de Paris. Veremos o que vai acontecer.”

Sobre a Síria, Emmanuel Macron ressalvou que a destituição de Bashar Al Assad já não é condição “sine qua non” para uma intervenção francesa.

Os dois presidentes mostraram-se determinados em lutar contra o terrorismo, nomeadamente contra a propaganda jihadista na internet.

O presidente francês disse que vai ter « um jantar de amigos » com Donald Trump, esta noite, na Torre Eiffel, insistindo na « relação forte” com o homólogo norte-americano.

“Posso dizer, sem hesitar, que esta noite vamos ter um jantar de amigos na Torre Eiffel porque somos os representantes de duas nações que são aliadas desde sempre e porque construímos uma relação forte que me é cara e que é importante para os nossos dois países”, afirmou Macron, em conferência de imprensa.

Esta noite, os dois presidentes e as suas esposas vão jantar no restaurante Le Jules Verne, no segundo andar da Torre Eiffel, com uma vista imbatível sobre a capital francesa, a 125 metros do solo.

Trump frisou o facto de a França ser o mais antigo aliado dos Estados Unidos e não descartou que algo poderia vir a ocorrer acerca do Acordo de Paris, um protocolo do qual ele anunciou recentemente a saída do seu país.

O presidente norte-americano chegou esta quinta-feira, de manhã, a Paris, e foi recebido oficialmente pelo homólogo francês a meio da tarde, no Hôtel National des Invalides. Esta sexta-feira, ambos vão assistir ao desfile militar da festa nacional francesa na Avenida dos Campos Elísios. (Rfi)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »