Secretário de Estado da Cultura enaltece acção da Globo Dikulo na massificação do teatro

O secretário de Estado da Cultura, João Constantino, destacou na noite desta quarta-feira, no Cazenga, o papel e a acção da organização Globo Dikulo na massificação das artes cénicas na capital angolana, tornando o teatro nacional mais dinâmico e participativo.

O responsável intervinha no acto de abertura da 12ª edição do Festival Internacional do Teatro do Cazenga (Festeca), adiantou que a iniciativa promove o intercâmbio e leva as artes cénicas angolanas a nível internacional.

Esta iniciativa, disse, trás ao conhecimento dos angolanos outras escolas, novos representantes, diferentes sensibilidades, motivações e estilos de variados países.

Para João Constantino, o Festeca é prova da sua determinação e perseverança, dai que a 12ª edição representa o trabalho desenvolvido pelos seus integrantes.

No seu entender, o número de visitantes que de maneira crescente têm ocorrido nas actividades do Animart é por si só sinal de maturidade e responsabilidade que ao longo dos anos tem tornado possível o festival num compromisso entre a organização e a sociedade civil.

João Constantino avançou que pessoas colectivas e singulares prestam a cultura nacional o seu saber, empenho e dedicação, razão pela qual devem ser acarinhadas e estimuladas para continuarem com este desafio.

O administrador municipal adjunto do Cazenga para a área política e social, José de Oliveira Bastos, disse ser indispensável a educação cívica e consciencialização das pessoas sobre os valores do patriotismo e cidadania. Esta atitude, sublinhou, permite a partilha de sentimentos entre os indivíduos.

Durante a cerimónia de abertura foram homenageados o administrador municipal do Cazenga, Victor Nataniel Narciso, os grupos Os Tunesas e Etu Lene, por terem contribuído em prol do desenvolvimento do teatro, dinamismo e entrega nas artes cénicas.

O grupo de teatro Etu Lene animou e encantou o certame com a peça “Uije Uijia” (quem aqui recebe feitiço, não se arrepende depois).

Trinta grupos de teatro, entre nacionais e estrangeiros, participam de cinco a 16 de Julho de 2017 no 12º Festival do Teatro do Cazenga (FESTECA), em Luanda, numa iniciativa da organização Globo Dikulo.

Nesta edição participam nove grupos estrangeiros, entre eles Portugal (2), Brasil (3), Argentina (1), Moçambique (2) e São Tomé (1), quatro grupos das províncias de Benguela, Cuanza Sul , Malange e Luanda. (ANGOP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »