Radio Calema
InicioDestaquesMoçambique perante tráfico de seres humanos

Moçambique perante tráfico de seres humanos

No Dia Mundial da Luta contra o Tráfico Humano,em Moçambique, a procuradora-geral da república,Beatriz Buchili, defendeu a necessidade de uma maior coordenação para combater o aumento de casos de tráfico de pessoas para a extracção de órgãos, prostituição e trabalho infantil. Mais pormenores de Maputo com Orfeu Lisboa.

Beatriz Buchili, Procuradora- Geral da República de Moçambique, realçou a necessidade de uma maior coordenação entre os diferentes actores para combater e prevenir a contínua ocorrência de casos de tráfico de humanos, visando a extracção de órgãos, prostituição e trabalho infantil. Moçambique está a registar com preocupação o aumento de casos de tráfico de pessoas. Mulheres e crianças são as principais vítimas deste fenómeno criminal, reconhece a Procuradora-Geral da República, Beatriz Buchili, que defende haver um só caminho para se acabar com este mal.

Dados da Procuradoria-Geral da República de Moçambique indicam que, só no primeiro semestre deste ano, foram reportados 11 casos contra 19 registados ao longo de 12 meses do ano passado. A prática preocupa as autoridades moçambicanas num momento em que se assinala o Dia mundial de luta contra o tráfico de pessoas. Moçambique é tido como um dos países de origem de tráfico de seres humanos, para fins diversos.

O último relatório divulgado pela Liga dos Direitos Humanos moçambicana , abrangendo o período entre 2010 e 2014 , informa que as redes de tráfico de seres humanos recorre às rotas de Cuamba e Nchinji , no norte de Moçambique, Chire, Machanga e Beira, na região central, bem como Limpopo e a extremidade meridional, no sul do país. O estudo aponta a metade sul do Malawi como principal destino de órgãos e partes do corpo de vítimas moçambicanas do leste de Tete, oeste da Zambézia e do Niassa. De acordo com o estudo, a região do Grande Limpopo e do chamado quadrilátero de Manicaland, no centro de Moçambique, os órgãos e as partes dos corpos de moçambicanos, vítimas do tráfico de seres humanos, destinam-se principalmente ao Zimbawe e África do Sul. Rfi)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.