Radio Calema
InicioAngolaPolíticaLunda Tchokwe sai amanhã à rua apesar das intimidações

Lunda Tchokwe sai amanhã à rua apesar das intimidações

Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe denuncia detenção de nove membros, como manobra intimidatória para não manifestarem amanhã e alerta para a distribuição de armas nos comités do MPLA, que organiza uma contra manifestação no mesmo dia.

A manifestação convocada para amanhã pelo Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe, para exigir “autonomia como a Escócia, o fim das perseguições e prisões arbitrárias e a soltura dos militantes detidos” cumpriu todos os requisitos legais.

A carta anunciando os protestos de 24 de Junho e de 29 de Julho foi endereçada às autoridades a 12 de Junho e não obteve resposta, o que segundo o estipulado na lei significa que “está autorizada”.

Recorde-se que na manifestação de 24 de Junho 1 manifestante foi morto, 13 ficaram feridos e cerca de 70 foram detidos.

Desde esta quinta-feira (27/07) estão detidos sem qualquer mandado de captura, 9 membros do Movimento do Protectorado, entre os quais 4 sobas ou “Muananganas” , no município de Muxinda, quando visitavam um colega doente na residência do Muanangana Capenda Camulemba.

José Mateus Zecamutchima, presidente do Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe relata o sucedido e afirma que a “detenção é ilegal”, mas alerta para a contra-manifestação que o MPLA está a organizar também para amanhã, denunciando ainda que “distribuiram armas aos comités do MPLA sobretudo no Cafunfo e Cuango…e esta manhã a partir da 3 horas da madrugada houve disparos de armas pesadas na localidade de Cafunfo, para intitimidar os manifestantes…para criar instabilidade naquela região, para dizer que é o Movimento do Protectorado, isto é muito grave e a comunidade internacional deve começar a agir”. (Rfi)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.