Radio Calema
InicioGovernoActividades PartidáriasMPLA abre a campanha no Huambo

MPLA abre a campanha no Huambo

Dois meses depois, hoje, o candidato do MPLA a Presidente da República regressa à província do Huambo, desta vez para o acto de abertura da campanha eleitoral do seu partido.

João Lourenço esteve pela última vez no Huambo em Maio deste ano, para a sua apresentação como candidato do MPLA às eleições gerais de 23 de Agosto.
O acto de lançamento da campanha do MPLA decorre no largo do bairro Kapango, nas imediações do Aeroporto Albano Machado, o mesmo local em que, em Maio, João Lourenço foi apresentado aos militantes.

No local, faziam-se ontem os últimos acertos para que o acto de hoje decorra sem sobressaltos. O largo do Kapango e quase todas as ruas da cidade estão engalanadas com bandeiras do MPLA. Vermelha, preta e amarela são as cores que predominam nas ruas.

Logo após a sua chegada, por volta das oito horas, João Lourenço tem um encontro com o primeiro-secretário provincial do MPLA, João Baptista Kussumua, na sede do partido. Minutos depois, tem um outro encontro com os membros da Comissão Executiva, para a concertação do programa da abertura da campanha.
O partido no poder abre a derradeira fase de “caça ao voto” numa província em que sempre levou de vencida os seus adversários. Nas eleições de 2012, por exemplo, o MPLA venceu no Huambo com 68,23 por cento do total de 516.425 votos expressos nas urnas.

Com este resultado, o maioritário conseguiu eleger quatro dos cinco deputados que o círculo provincial tem direito,
contra um eleito da UNITA, que obteve 28,06 por cento dos votos. Outras forças políticas concorrentes não conseguiram eleger sequer um deputado. A CASA-CE teve 9.834 votos, correspondentes a dois por cento do total, a FNLA 3.942 (0,80)e o PRS 2.448 (0,49).

O MPLA quer repetir ou melhorar a proesa alcançada em 2012, por isso vai apelando aos militantes, amigos e simpatizantes, assim como aos eleitores no geral para comparecerem em massa nas assembleias de voto no dia 23 de Agosto.

O espectro da fraude

Aquando da sua apresentação no Huambo, num comício com o largo completamente cheio, o candidato do MPLA criticou as alegações da oposição sobre o espectro da fraude nas próximas eleições. João Lourenço afirmou que estas alegações são injustas e sem fundamento, por anteciparem o resultado de uma contenda que ainda nem sequer aconteceu.

“Como é que se acusa o árbitro de fazer batota, se o jogo ainda não aconteceu?”, questionou o político, para quem “não é justo julgar alguém antes mesmo de cometer o crime.” Segundo ainda João Lourenço, este falatório é uma escapatória dos partidos da oposição para esconderem as suas debilidades. Melhor mesmo, sublinhou, é o MPLA continuar a preparar-se, afinando a máquina para vencer em Agosto.

Uma vitória a que os militantes do MPLA no Huambo estão confiantes, segundo o primeiro-secretário provincial, João Baptista Kussumua. O programa de governação do MPLA para o período 2017-2022, disse, está a ser encarado com “muita confiança” pela população do Huambo.

Na óptica de João Baptista Kussumua, a presença em massa da população no acto de apresentação do candidato do MPLA demonstra a confiança e o carinho pelo partido, pelo seu candidato e pelo programa de governação. “Tudo faremos para alcançar a vitória nas eleições”, prometeu, na ocasião, o primeiro-secretário do MPLA no Huambo.
Em Maio, o candidato do MPLA deslocou-se igualmente ao município do Bailundo, tendo sido recebido pelo rei Ekuikui V. (Jornal de Angola)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.