Radio Calema
InicioAngolaSociedadeFalta de verbas inviabiliza criação de banco de dados de plantas medicinais

Falta de verbas inviabiliza criação de banco de dados de plantas medicinais

A ausência de um banco de dados de plantas medicinais está na base do cometimento de muitos erros, segundo Kitoko Mayavangua, presidente do Fórum de Medicina Tradicional que hoje realiza, em Luanda, o seu conselho consultivo.

O país dispõe, desde 2012, de um projecto científico que orienta a criação do primeiro banco de dados de plantas e raízes medicinais que tem como objectivo atender as mais diversas necessidades e curas de pacientes. No entanto, até ao momento, o referido projecto ainda não foi concretizado na prática por falta de verbas.

De acordo com Kitoko Mayavangua, os contratempos financeiros estão a impedir a deslocação de investigadores e médicos nas áreas já cadastradas para pôr em marcha o processo de descobertas e investigações. Conforme disse, há já um conjunto de médicos e investigadores seleccionados que vão fazer as devidas pesquisas que envolvem a descoberta de novas espécies, atribuição de nomes, seus efeitos, localização entre outras características.

Porém, até ao momento, nada se efectiva por falta de meios financeiros para apoiar as deslocações que serão realizadas no interior do país. “Precisamos enviar os pesquisadores nas áreas de recolha. Mas não conseguimos porque não temos como apoiá-los. Durante o dia que estiverem no terreno os pesquisadores vão precisar de uma série de coisas e nós, Fórum de Medicina Tradicional, não temos capacidade financeira para os suportar”, frisou (O País)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.