Radio Calema
InicioDestaquesCNE garante que o material eleitoral está pronto e deve chegar ao...

CNE garante que o material eleitoral está pronto e deve chegar ao país até domingo

Todo o material eleitoral, composto pelos cadernos, cabines de voto, urnas, malas com boletins, coletes e actas para as assembleias de votos, chega nos próximos dias a Luanda.

Os próprios comissários da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) testemunharam ontem, em Madrid, a produção de 25.475 cadernos eleitorais.

Todo o material para a votação está a ser codificado por províncias e mesas de votos. A previsão da CNE é que este material esteja no país já neste domingo. Em Madrid, os comissários eleitorais visitaram as instalações da INDRA, tendo passado pela sala de arrumação dos cadernos eleitorais, que estão a ser impressos por ordem alfabética.
Os cadernos estão a ser impressos com fortes medidas de segurança, desde a entrada até à saída das instalações do centro de produção. Tudo está a ser desenhado e feito com todos os detalhes.

O sistema informático para a impressão utilizado no centro de produção é inteligente e transmite fiabilidade aos dados. A máquina tem capacidade para imprimir 1.100 folhas por minuto.

Antes da produção dos cadernos eleitorais, a INDRA, empresa que está a produzir todo o material, contratou uma
outra empresa independente para auditar os dados dos cadernos eleitorais, para cumprir com o rigor exigido pela CNE.

A porta-voz da CNE, Júlia Ferreira, disse que a produção dos cadernos eleitorais e outros materiais de votação revela a organização de todo o processo. “Prevê que, até domingo, o material chegue a Luanda e à CNE que estará em condições de fazer a sua aprovação em plenário”, disse, adiantando que os cadernos eleitorais vão ser distribuídos por todas as províncias do país.

Júlia Ferreira lembrou que os cadernos eleitorais são peças indispensáveis nas assembleias de voto e que, por isso, devem estar em todas as mesas de voto para a identificação dos eleitores que estão habilitados a exercer o seu direito cívico. Já o comissário Isaías Chitombi, que na CNE representa o partido UNITA, afirmou que do ponto de vista técnico a INDRA está a produzir bem os cadernos eleitorais.

Os mesmos, sublinhou, “estão a ser feitos com rigor, muita qualidade e responsabilidade”. O comissário reconheceu que as questões de segurança também estão a ser acauteladas. “Aquilo que vi em relação à produção dos cadernos eleitorais é que estão a ser feitos conforme o previsto. A produção dos cadernos é complexa, mas está a ser feita com segurança e responsabilidade”, disse.

Miguel Francisco, comissário pela CASA-CE, afirmou que, tecnicamente, o processo está a ser feito com o maior rigor possível. “Não temos qualquer dúvida, o resto se verá”, disse. Hoje os comissários assinam com a INDRA a acta de validação e certificação da produção dos cadernos eleitorais.

Nota sobre a Indra

Numa visita guiada à INDRA, que durou mais de três horas, os comissários visitaram a sala de controle de satélite, controlo de tráfico aéreo e o centro de dados onde constam as informações dos clientes. É também aqui onde está o sistema de segurança do processo eleitoral em curso em Angola. A INDRA aposta na inovação constante para a qualidade e eficiência dos processos eleitorais por meios de soluções que facilitam o seu desenvolvimento. Os processos eleitorais e o seu bom funcionamento exigem rigor e, para tal, a INDRA utiliza as tecnologias e ferramentas inovadoras como testemunharam os comissários da CNE.

Através da inovação e tecnologias utilizadas, a INDRA adopta as necessidades concretas e legislativas de cada país e implementa de forma simultânea diversas soluções e serviços que ajudam na modernização dos processos. (Jornal de Angola)

por Adelina Inácio

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.