Radio Calema
InicioCulturaDestaques CulturaAutoridades tradicionais garantem perpetuação dos valores culturais

Autoridades tradicionais garantem perpetuação dos valores culturais

O coordenador do núcleo das autoridades tradicionais de Mbanza Kongo, província do Zaire, Afonso Mendes, garantiu quinta-feira, nesta cidade, trabalho contínuo para a perpetuação dos valores culturais da região.

antiga capital do Reino do Kongo, o responsável disse ser fundamental manter–se “vivo” o património imaterial local, um dos requisitos fundamentais que tornaram possível a inscrição de Mbanza Kongo na lista do património mundial da Unesco.

Acrescentou que os hábitos e costumes herdados dos ancestrais, traduzidos na língua, dança, culinária, entre outras manifestações culturais, incluindo os rituais, devem ser transmitidos de geração a geração para que não se percam.

Referiu-se, igualmente, a necessidade da preservação do acervo material, frisando que as autoridades tradicionais têm um papel relevante na consciencialização dos munícipes para que cuidem melhor os monumentos e sítios histórico-culturais.

Quanto à perspectiva da chegada de mais turistas à localidade, induzidos pele estatuto do património mundial, Afonso Mendes, assegurou que os sobas do Lumbu (Corte Real Kongo) estão preparados para auxiliar os visitantes no conhecimento da realidade histórica desta região.

Antevê, por outro lado, vantagens para a localidade, com o fomento do turismo cultural e científico, que poderá concorrer na geração de inúmeros postos de emprego e de renda, sobretudo para a juventude.

“Deve-se redobrar o conhecimento da nossa cultura, velar pela conservação do centro histórico classificado, das 12 fontes de água que circundam a cidade, que estiveram na origem da sua criação, entre outros sítios históricos”, enfatizou.

Alertou a terminar, para o perigo de Mbanza Kongo vir a ser remarcada para a lista “negra da Unesco, nos próximos anos, caso se ignore as recomendações daquele organismo das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura.

“Temos que redobrar esforços para melhorar o saneamento básico da cidade e dos nossos locais de residência”, vincou. (ANGOP)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.