Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Mbanza Kongo ganha estatuto de Património Mundial

RUINAS DA ANTIGA SÊ CATEDRAL (KULUMBIMBI ) (FOTO: PEDRO MONIZ VIDAL)

O Centro Histórico da Cidade de Mbanza Kongo ganhou neste sábado, 8, o estatuto de Património Mundial, fruto da sua inclusão na lista de bens e sítios culturais sob a protecção da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

A candidatura de Mbanza Kongo teve votação unanime dos membros do Comité do Património Mundial.

A inclusão da antiga capital do Reino do Kongo a acontece no âmbito da 41ª sessão do Comité do Património Mundial que decorre na cidade de Cracóvia, na Polónia.

Desde a fundação do reino do Kongo no século XIII, a cidade de Mbanza Kongo foi a sua capital, o centro político, económico, social e cultural, sede do rei e a sua corte, e como tal o centro das decisões.

Mbanza Kongo foi, no século XVII, a maior vila da Costa Ocidental da África Central, com uma densidade populacional de 40 mil habitantes (nativas) e quatro mil europeus.

Com o seu declínio, a cidade que se encontrava no centro do reino em plena “idade de ouro”, transformou-se numa vila mística e espiritual do grupo etnolinguístico kikongo e albergou as Repúblicas de Angola, Democrática do Congo, Congo Brazzaville e Gabão.

Com uma superfície de 7 mil e 651 quilómetros quadrados, Mbanza Kongo é limitado a norte com o município do Kuimba e pela RDC, a sul e a este com a província do Uíge e a oeste com os municípios do Tomboco e Nóqui.

Com uma população estimada em 155 mil e 174 habitantes (dados do último censo), a cidade de Mbanza Kongo possui cinco bairros, nomeadamente Sagrada Esperança, 4 de Fevereiro, 11 de Novembro, Álvaro Buta e Martins Kidito. (ANGOP)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »