Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Namibe: Programa Água para Todos terá continuidade – garante ministro

O ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, garantiu hoje nesta cidade, a continuidade da execução do programa Água para Todos que atingiu actualmente 67% da população rural.

Ao falar nesta terça-feira no encerramento do sétimo conselho consultivo do sector, o ministro disse que o mesmo não foi concluído por razões de ordem financeira.

Disse que o programa prevê a conclusão do sistema de abastecimento de água da cidade de Moçâmedes e do Sumbe e o início de execução dos projectos de construção dos novos sistemas das cidades do Humabo, Malange, Mbanza Congo, Kuito, Cabinda e Menongue.

“ A conclusão das obras de construção dos sistemas municipais de Quibaxe, Calai, Cuito, Cuanavale, Tômbwa, Bolongongo e Belize e o início da construção de novos sistemas em 27 outras sedes municipais, cuja conclusão devera ocorrer a partir do final do próximo ano”, disse.

Para província de Luanda, onde a escassez de água potável atinge níveis significativos, o ministro anunciou a conclusão da construção dos centros de distribuição do Marçal e Cazenga, assegurando desta forma a ampliação e operacionalidade das principais instalações existentes.

“Está em fase de conclusão o Projecto de expansão das ligações domiciliares, cuja meta é atingir as 750.000, e que tem permitido levar ao domicílio, em muitos casos pela primeira vez, água potável”, acrescentou.

Referiu que nos últimos meses, com a aprovação do Plano de Acção da EPAL, foi lançada a construção de um amplo pacote de projectos visando ampliar em pelo menos mais 500.000 m3/dia, a disponibilidade de água potável, incluindo Estações de Captação e Tratamento, Centros de Distribuição e Adutoras.

“Continuamos a registar elevada preocupação com a manutenção e operacionalidade dos sistemas construídos, em particular nas zonas rurais e interior do país, onde urge que se assegure a necessária capacidade técnica e financeira”, observou.

Apontou o combate ao vandalismo e o garimpo de água, particularmente em Luanda, como uma das acções que mereceu a atenção do Sector e que deverá ser intensificada, pelos elevados prejuízos que tais práticas têm causado à EPAL e à sociedade em geral.

No domínio Institucional, o sector vai registar a criação das empresas Provinciais do Namibe, Moxico, Cabinda e Bengo, cujos conselhos de administração deverão ser empossados proximamente.

Pretende-se com a criação destas empresas, segundo o governante, uma crescente capacidade técnica e operacional para prestar um serviço de qualidade aceitável e, ao mesmo tempo, um incremento das receitas provenientes das cobranças, capazes de suportar os custos de exploração no dia-a-dia.

No âmbito do Plano Nacional de Águas, que vai até 2040, João Baptista Borges sublinhou a conclusão da recuperação das barragens da Matala e do Calueque, no rio Cunene, que permitirá ampliar a capacidade de regulação dessa importante bacia, embora restem ainda obras complementares por executar, para atender as necessidades de irrigação nas margens desta importante bacia.

A reposição da rede hidrométrica nacional é outra vertente do investimento em curso, que permitirá recolher os registos do comportamento das bacias hidrográficas nacionais, tão importante no planeamento e gestão dos nossos recursos hídricos.

“Estamos preocupados com a disponibilidade de recursos humanos e sua capacitação, e nesta senda, foi concluída a construção do primeiro centro de formação no domínio das águas, (O centro de Onga Zanga) sendo agora importante que se criem as condições para o seu pleno funcionamento”, finalizou. (ANGOP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »