Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Luanda: Promoção da Mulher em Viana controla seis centros de acolhimento

Seis centros para o acolhimento de crianças em situação difícil, com destaque para as acusadas de feitiçaria e abusadas sexualmente, são controlados pela repartição da Família e Promoção da Mulher e Acção Social do município de Viana, em Luanda.

O Chefe de repartição em exercício, Manuel António Januário, em declarações hoje, quarta-feira, à Angop, referiu que geralmente estes centros acolhem também crianças perdidas, abandonadas e rejeitadas.

Disse que a repartição tem recebido as crianças perdidas, abandonadas, rejeitadas e encaminha para os centros, enquanto o processo percorre os seus trâmites legais, como a localização da familiar e aconselhamento dos familiares.

“ Enquanto são encaminhadas para um centro de acolhimento, que são os parceiros sociais da repartição, para cuida-las e fazer o devido acompanhamento, uma equipa técnica realiza o trabalho de como inseri-las no seio da família”, esclareceu.

Manuel António Januário adiantou que as crianças acusadas de feitiçaria e as abusadas sexualmente recebem um tratamento especial dos técnicos da área.

Para reduzir os casos de violência contra os pequenos, a repartição realiza diversas palestras sobre os direitos dos menores e sensibiliza as famílias para prestar maior atenção às crianças.

No mês de Junho, dedicado a criança, foi realizada uma palestra no Centro de Acolhimento Horizonte Azul, sobre “Gravidez Precoce” onde participaram mais de cem meninas e outra no Comando da Brigada de Artilharia de Campanha, onde se falou sobre a violência doméstica, discriminação infantil e fuga a paternidade.

A palestra sobre a violência doméstica, fuga a paternidade, a discriminação foi realizada no Comando da Brigada de Artilharia de Campanha, esclareceu, para transmitir aos militares, que são pais que têm responsabilidades de acompanhar e cuidar dos filhos, que assumam o seu papel de paternidade, que saibam como conduzir os seus lares.

Manuel António Januário apelou aos pais que assumam o seu papel, primam pelo diálogo, sem violência e quando não souberem controlar o problema procurem as salas de aconselhamento e outros serviços.

A repartição da Família e Promoção da Mulher e Acção Social do município de Viana, em Luanda, tem o cadastramento de 86 centros infantis, um dos quais é publico sob controlo e gestão da administração no Zango IV. (ANGOP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »