Huíla: Médico ginecologista investigado por suspeita de violação sexual a paciente

Um médico da maternidade central do Lubango “Camarada Irene Neto” está a ser acusado de abusar sexualmente uma paciente, durante uma consulta de ginecologia e obstetrícia, soube a Angop, nesta urbe.

A queixa foi apresentada por familiares da vítima e segundo o porta voz da Polícia Nacional na Huíla, superintendente Carlos Alberto, estão a ser apurados os factos e caso se confirme o acusado será detido.

“A polícia já recebeu uma queixa e, neste momento, está a trabalhar no sentido de se apurar outros elementos que indiciem, de facto, a pessoa responsável e a partir daí dar sequência ao processo ou não”.

Por seu turno, a directora da maternidade “Camarada Irene Neto”, Luísa Domingos, disse que após recepção de denúncia por parte de familiares da vítima, a instituição abriu um processo disciplinar contra o médico acusado, que se encontra suspenso das actividades.

Este é o primeiro caso pelo menos levado a conhecimento público, de suspeita de violação sexual praticada nesta instituição, envolvendo um médico. (ANGOP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »