Chicoti à descoberta de novos caminhos de cooperação

Durante a visita de dois dias do chefe da Diplomacia angolana, foi possível passar em revista a cooperação, explorando novas formas de reforçar os laços e abordaram questões internacionais de interesse bilateral

O ministro das Relações Exteriores, Georges Rebelo Chikoti considerou este fim-de-semana, em Vilnius, capital da Lituânia, que a assinatura do convénio sobre consultas políticas de cooperação, abre caminho à uma nova fase de intercâmbio nos diversos sectores para o benefício da economia angolana.

O chefe da diplomacia angolana concluiu neste fim-de-semana uma visita oficial a este país que resultou na assinatura de um acordo sobre consultas políticas para a cooperação em vários domínios, tendo sido signatário pela parte lituana o seu homólogo dos Negócios Estrangeiros, Linas Linkevicius. Ainda no âmbito da visita, Chikoti encontrou-se com vice- ministro lituano da energia, Simonas Satunas.

Segundo Georges Chikoti, a Lituânia tornou-se um país importante no seio das Nações Unidas e quer uma aproximação com Angola e com a Sonangol. “A visita enquadra-se no âmbito daquilo que estamos a fazer que é a diversificação da economia na área das tecnologias, das pescas, e da agricultura. A Lituânia é um país que produz muitos produtos agrícolas e tem alguma experiência na área dos petróleos e nós queremos juntar os dois países”, disse Georges Chikoti em declarações à RNA.

A propósito, o director geopolítico da Europa do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Francisco da Cruz, comentando sobre a importância do instrumento, disse ser um acordo importante por permitir criar um mecanismo de consultas políticas permanentes sobre consultas bilaterais regionais e internacionais.

Relativamente ao encontro dos ministros, o director referiu que os ministros passaram em revista a cooperação, exploraram novas formas de reforçar os laços e abordaram questões internacionais de interesse bilateral. Fez saber que a Lituânia quer formar quadros angolanos dos sectores agrícola, das tecnologias da informação, da indústria, do comércio e serviços. Banhado pelo Mar Báltico, a República da Lituânia é membro da União Europeia desde 2004.

O périplo do chefe da Diplomacia angolana, inserido no propósito de fortalecimento das relações bilaterais, teve início no Reino de Marrocos, passando pela Hungria e o levará igualmente à Bielorrúsia. Na sua deslocação em que se faz acompanhar pelos directores para África, Médio Oriente e Organizações Regionais, para Europa, para os assuntos jurídicos, Tratados e Contenciosos e para a comunicação institucional e de informação, culmina em Addis Abeba, capital da Etiópia, sede da União Africana que acolhe a cimeira dos estados membros. (O País)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »