BNP Paribas alvo de queixas relacionadas com genocídio do Ruanda

Três associações anunciaram hoje ter apresentado uma queixa contra o banco BNP Paribas,O banco francês, por “cumplicidade em genocídio, crimes de guerra e crimes contra a Humanidade”, no âmbito dos massacres de 1994 no Ruanda.

A organização anticorrupção Sherpa, o Colectivo de Partes Civis para o Ruanda (CPCR) e a Ibuka France (a principal associação de sobreviventes do genocídio) acusaram o grupo bancário de ter permitido o “financiamento para a compra de 80 toneladas de armas, usadas para perpetrar o genocídio”

De acordo com a ONU, 800 mil pessoas, essencialmente da minoria ‘tutsi’, morreram no Ruanda, em 1994. (Dinheiro Vivo)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »