Acreditados adidos de defesa militar do Botswana e da Turquia

O coronel Boiteko Peter Maselesele, da República do Botswana, e o capitão de Mar e Guerra Mustafa Temur, da Turquia, das Forcas Armadas deste países foram acreditados hoje (quinta-feira), em Luanda, adidos de defesa militar junto das suas embaixadas, em Angola.

Em cerimónias separadas decorrida no quartel do Comando do Exército, concedeu posse aos dois novos adidos o secretário de Estado da Defesa para a Política de Defesa, Gaspar Santos Rufino, que na sua intervenção reconheceu haver um esforço, por parte das autoridades angolanas, em reforçar os laços de cooperação com estes países.

O coronel Boiteko Peter, nascido em 1963, incorporou-se nas Forças Armadas do seu país em 1988 e fez várias formações militares com referência para o curso de Comando e Estado Maior, gestão em missão de paz integradas, de investigação e de comandante de companhia-instalação de treino da força.

Dentre os cargos já ocupados destaca-se o de oficial comandante e do Estado Maior de operações de treino, de oficial administrativo do Estado Maior e oficial comandante da Polícia Militar.

Na sua intervenção, o oficial do Botswana referiu que o procedimento protocolar ora realizado vem testemunhar a longa amizade existente entre Angola e o seu país quer a nível militar como em outros domínios.

“Botswana e Angola têm interesses comuns e partilham muitos desafios quer do ponto de vista económico e de segurança. Durante o meu mandato tudo farei para reforçar ainda mais os laços de amizade e cooperação”, concluiu.

Já o capitão de Mar e Guerra turco, Mustafa Temur, nascido em 1975, ingressou na universidade militar do seu país em 1989, tendo se formado na escola superior naval e academia naval da Turquia em guarda naval.

Das funções já exercidas no seu país consta as de oficial de comunicação e de eletricidade, engenheiro assistente oficial de navegação, operações e armas.

De igual modo, o adido turco em breves declarações considerou ser um privilégio trabalhar em Angola e manifestou a intenção de trabalhar com as autoridades militares locais no sentido de promover o reforço da cooperação entre as forças armadas de ambos países. (ANGOP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »