Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Macron irá discursar para sessão conjunta do Parlamento no Palácio de Versalhes

O presidente da França, Emmanuel Macron, irá discursar em sessão de ambas as Casas do Parlamento na próxima segunda-feira, num raro evento que oponentes disseram destacar a intenção do líder em concentrar poder na Presidência.

Tal sessão conjunta do Parlamento é conhecida como Congresso e acontece em Versalhes, o luxuoso palácio da antiga monarquia francesa construído fora de Paris por Luís XIV –o “rei Sol”– para simbolizar o poder absoluto.
Assessores de Macron dizem que ele quer estabelecer o tom e a direcção do seu mandato de cinco anos numa cerimónia que convenha ao gabinete do presidente.

Os seus rivais dizem que Macron, de 39 anos, está “americanizando” a função do presidente.
“É função de Emmanuel Macron explicar o mundo em que vivemos, quais são os desafios da nação no início do século 21, e como nossas instituições trabalham”, disse uma fonte próxima a Macron.

O ex-presidente conservador Nicolas Sarkozy discursou a um Congresso no palácio do século 17 em 2009, no auge da crise financeira e bancária global. O sucessor de Sarkozy, François Hollande, fez o mesmo em Novembro de 2015, após militantes islâmicos atacarem Paris, declarando que a França “está em guerra”.

Macron disse querer incorporar uma visão “jupiteriana” da Presidência –na qual o presidente, assim como o deus dos deuses romano, fala raramente, a não ser para emitir ordens. Ele tem se esforçado para ser visto como superior às políticas diárias, deixando o comando do Parlamento para seu primeiro-ministro.

Não obstante, OS seus oponentes aproveitaram o momento de seu discurso, que será feito um dia antes do primeiro-ministro, Édouard Philippe, discursar a parlamentares.

“É uma demonstração da sua Presidência monárquica”, disse o parlamentar Alexis Corbière, do partido da extrema-esquerda França Insubmissa, à BFM TV. “É uma forma de americanização da política francesa.”

O parlamentar conservador Éric Ciotti disse a repórteres nos corredores do Parlamento que Philippe é “somente uma marionete sem voz”.

Macron tem procurado mudar a imagem pública da Presidência, incluindo através de sua relação com a mídia. (Reuters)

por Michel Rose

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »