Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Luanda: Promoção da Mulher em Viana controla seis centros de acolhimento

Seis centros para o acolhimento de crianças em situação difícil, com destaque para as acusadas de feitiçaria e abusadas sexualmente, são controlados pela repartição da Família e Promoção da Mulher e Acção Social do município de Viana, em Luanda.

O Chefe de repartição em exercício, Manuel António Januário, em declarações hoje, quarta-feira, à Angop, referiu que geralmente estes centros acolhem também crianças perdidas, abandonadas e rejeitadas.

Disse que a repartição tem recebido as crianças perdidas, abandonadas, rejeitadas e encaminha para os centros, enquanto o processo percorre os seus trâmites legais, como a localização da familiar e aconselhamento dos familiares.

“ Enquanto são encaminhadas para um centro de acolhimento, que são os parceiros sociais da repartição, para cuida-las e fazer o devido acompanhamento, uma equipa técnica realiza o trabalho de como inseri-las no seio da família”, esclareceu.

Manuel António Januário adiantou que as crianças acusadas de feitiçaria e as abusadas sexualmente recebem um tratamento especial dos técnicos da área.

Para reduzir os casos de violência contra os pequenos, a repartição realiza diversas palestras sobre os direitos dos menores e sensibiliza as famílias para prestar maior atenção às crianças.

No mês de Junho, dedicado a criança, foi realizada uma palestra no Centro de Acolhimento Horizonte Azul, sobre “Gravidez Precoce” onde participaram mais de cem meninas e outra no Comando da Brigada de Artilharia de Campanha, onde se falou sobre a violência doméstica, discriminação infantil e fuga a paternidade.

A palestra sobre a violência doméstica, fuga a paternidade, a discriminação foi realizada no Comando da Brigada de Artilharia de Campanha, esclareceu, para transmitir aos militares, que são pais que têm responsabilidades de acompanhar e cuidar dos filhos, que assumam o seu papel de paternidade, que saibam como conduzir os seus lares.

Manuel António Januário apelou aos pais que assumam o seu papel, primam pelo diálogo, sem violência e quando não souberem controlar o problema procurem as salas de aconselhamento e outros serviços.

A repartição da Família e Promoção da Mulher e Acção Social do município de Viana, em Luanda, tem o cadastramento de 86 centros infantis, um dos quais é publico sob controlo e gestão da administração no Zango IV. (ANGOP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »