Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Parada LGBT em defesa de Estado laico reúne 12 mil pessoas em Brasília

Segundo Polícia Militar, não houve tumulto ou registro de ocorrência. ‘Oportunidade de celebrar conquistas’, diz manifestante.

Parada LGBT deste domingo (25) em Brasília reuniu 12 mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar. Ainda segundo a corporação, não houve tumulto ou registro de ocorrência. Na 20ª edição, o tema deste ano foi “religião não se impõe, cidadania se respeita”, em defesa do Estado laico.

A marcha começou se concentrando em frente ao Congresso Nacional. Depois, andou pela via N1 do Eixo Monumental até a altura da Funarte. Dois trios elétricos davam conta da música durante o evento.
“É hora de a gente lutar pelos nossos direitos. Também é oportunidade de celebrar conquistas”, afirmou um manifestante.

Durante a passeata, foi lembrada a regulamentação da lei de combate à homofobia, que ocorreu na sexta-feira (23). Ela proíbe qualquer tipo de discriminação por conta da orientação sexual, trazendo previsão de multas de até R$ 10 mil em casos de intolerância.

A lei chegou a ser regulamentada em 2013 pelo então governador Agnelo Queiroz (PT) por meio de um decreto. No entanto, após pressão da bancada evangélica, ela foi revogada no dia seguinte à publicação. Entre as regras, há previsão de sanções administrativas, como impossibilidade de ter contratos com o GDF.

Veja os pontos citados como homofóbicos e passíveis de punição, de acordo com a lei:

constrangimento ou exposição ao ridículo

proibição de ingresso ou permanência

atendimento diferenciado ou selecionado

preterimento quando da ocupação de instalações em hotéis ou similares, ou a imposição de pagamento de mais de uma

unidade
preterimento em aluguel ou aquisição de imóveis para fins residenciais, comerciais ou de lazer preterimento em exame, seleção ou entrevista para ingresso em emprego preterimento em relação a outros consumidores que se encontrem em idêntica situação adoção de atos de coação, ameaça ou violência. (G1)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »