Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Cerca de 150 pessoas começam hoje a debater crescimento económico no Fórum do BCE

O Banco Central Europeu (BCE) volta a reunir em Sintra, a partir de hoje, cerca de 150 personalidades do mundo da política monetária e financeira para debater o investimento e o crescimento das economias desenvolvidas.

O presidente do BCE, Mario Draghi, dará hoje início aos trabalhos, com o habitual discurso num jantar de boas-vindas às dezenas de economistas e responsáveis internacionais que participam no ‘ECB Forum on Central Banking’, em Sintra.

O Fórum é dedicado este ano ao ‘Investimento e Crescimento nas Economias Desenvolvidas’, numa altura em que o BCE estima que o crescimento da economia da zona euro fique pelos 1,9% e a inflação nos 1,5% (abaixo do seu mandato, que prevê uma inflação próxima, mas abaixo, dos 2%).

Na terça-feira, os trabalhos serão dedicados à inovação, investimento e produtividade, juntando responsáveis do BCE, como Benoît C(ce)uré e Peter Praet, membros do Conselho de Administração do banco central, mas também académicos como David Autor, do Massachusetts Institute of Technology, que vai debater o impacto da produtividade no emprego, ou o economista-chefe da Google, Hal Varian, entre outros.

O último dia do encontro, quarta-feira, será dedicado ao crescimento económico e às políticas macroeconómicas, com um painel com vários académicos, que vão debater as fontes da estagnação económica e a interacção entre a política monetária, os balanços das empresas e as reformas estruturais.

O vice-presidente do BCE, Vítor Constâncio, lidera um painel dedicado aos diferentes ciclos económicos, onde participam também o director geral dos Assuntos Económicos e Financeiros da Comissão Europeia, Marco Buti, e o economista-chefe do Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento, Sergei Guriev.

Da parte da tarde, e para encerrar a quarta edição do Fórum do BCE em Sintra, juntam-se vários governadores de bancos centrais. Além de Mario Draghi, participam Mark Carney, governador do Banco de Inglaterra, Haruhiko Kuroda, governador do Banco do Japão, e Stephen Poloz, governador do Banco de Canadá. A moderação do debate fica a cargo do governador do Banco de Israel, Karnit Flug.

A intervenção de Mark Carney deve ser uma das mais aguardadas, numa altura em que decorrem as negociações para que o Reino Unido deixe a União Europeia. Se há um ano, a vitória do ‘Brexit’ marcou o terceiro Fórum do BCE em Sintra, também deverá estar presente nos debates desta quarta edição.

Isto porque uma das questões mais relevantes na negociação entre a UE e o Reino Unido sobre o ‘Brexit’ será a definição das condições para as instituições financeiras que hoje têm sedes oficiais em Londres e que após a saída britânica vão perder o chamado “passaporte” que lhes permite operar no conjunto da União Europeia.

Por isso, Mario Draghi instou já os bancos a prepararem-se “a tempo” para as consequências do ‘Brexit’, admitindo que o processo gera riscos para a supervisão das entidades, e já informou que defende a modificação de um artigo dos seus estatutos para passar a supervisionar a compensação das transacções em euros actualmente concentrada em Londres.

Esta conferência do BCE replica um modelo que a Reserva Federal (Fed) norte-americana realiza desde 1978 numa cidade do Kansas, Jackson Hole, que deu nome ao evento que a Fed promove anualmente. No ano passado, o BCE realizou a sua primeira conferência mundial em Sintra. (Diário de Notícias)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »