- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Parcerias público-privadas contribuem para o desenvolvimento do país

Parcerias público-privadas contribuem para o desenvolvimento do país

As parcerias públicas-privadas firmadas entre empresas tem contribuído consideravelmente para o crescimento económico, bem como para o desenvolvimento do país, afirmou nesta Quinta-feira, em Luanda, a ministra da Indústria, Bernarda Martins, durante a abertura do fórum de inovação e empreendedorismo, promovido pela African Innovation- Foundation (AIF)

A ministra da indústria, Bernarda Martins, considerou nesta Quinta-feira, em Luanda, que o fórum de inovação e empreendedorismo que tem como objectivo posicionar a fábrica de Sabão como lugar de “escola dos inovadores empreendedores” angolanos é uma mais-valia para o empresariado nacional.

Na mesma ocasião, a governante afirmou que a fábrica de sabão vai inspirar futuros inovadores e empreendedores a demonstrarem o poder da fábrica como ecossistema de inovação de Angola. Bernarda Martins falava para uma vasta audiência de inovadores, empreendedores e promotores de projectos estruturantes cuja implementação pode acontecer nos próximos tempos.

Para a ministra da indústria, “a fábrica de sabão assume na realidade um tipo de parceria público-privada que ajuda muito o governo, e este projecto nasceu com o apoio do Executivo que cedeu este espaço, um espaço que esteve abandonado e inserido no meio de uma zona cuja população carece de apoio para ultrapassar as inúmeras dificuldades com que se debate”, realçou.

Fábrica de sabão, um centro híbrido

A fábrica de sabão é um centro híbrido entre incubadora e acelerador de espaço de trabalho local para criar baseada na premissa de que “a inovação é para todos um modelo de crescimento em todos os níveis da sociedade”. Por isso, promove e orienta empresas a seguir um modelo de criatividade que permite fazer crescer as firmas africanas em fase de arranque.

Neste sentido, busca o apoio de nichos, reunindo especialistas e mentores de projectos pelo mundo, para a partilha de conhecimento, a aplicarem ideias criativas em resultados considerados positivos e ajudar no fomento de negócios, sobretudo no lançamento de novas iniciativas.

A incubadora erguida com uma dúzia de contentores transformados em espaços de trabalho repletos de facilidades que incluem rede de alta velocidade e serviço de cloud (Cloud é uma unidade de armazenamento pessoal que se conecta à sua rede doméstica), estações de trabalho e salas de reuniões, além de uma zona dos fabricantes de MakerSpace (A expressão MAKERS aplica-se a uma vasta comunidade de empreendedores que usam a criatividade e inovação para iniciarem) que promove a manufactura urbana, expressão artística para o ecossistema.

O centro conta ainda com um atelier de cerâmica onde são produzidos artesanalmente panelas de barro e outros objectos cerâmicos. Durante o fórum, foram debatidos vários temas com destaque para o “ Fomento da Inovação em Africa, Impulsionar as Inovações Locais Convertendo Ideias em Soluções de Mercado, ser Empreendedor em Angola, Oportunidade de Investimento para as Pequenas e Médias Empresas, Critérios de investimentos, bem como o Programa de Incubadora e Exploração e Conceito de Inovar. (O País)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.