Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Ministério da Juventude e Desportos e ONUSIDA lançam campanha Proteja a Baliza

(DR)

O Ministério da Juventude e Desportos (MINJUD) e o Programa das Nações Unidas de Luta contra a SIDA (ONUSIDA) em Angola, lançam sábado, 10, a campanha designada “Proteja a Baliza”, no Centro Desportivo Comunitário do Zango 4, município de Viana, em Luanda.

A iniciativa, no âmbito de um acordo de parceria, tem como objectivo a consciencialização sobre o VIH e SIDA a nível mundial, com o foco na prevenção de novas infecções em populações mais vulneráveis.

A partir de uma ideia simples que ilustra o poder da protecção, faz-se uma analogia entre o guarda-redes a proteger a baliza e com a pessoa a proteger a si própria da infecção pelo VIH.

Neste contexto, o MINJUD e a ONUSIDA assinarão o Acordo de Parceria, que será homologado pela Directora da ONUSIDA, Sihaka Tsemo, e o Director Nacional de Políticas do Desporto, António de Almeida Gomes, na presença do Ministro da Juventude e Desportos, Albino da Conceição.

O projecto “Proteja a Baliza”, com uma linguagem acessível para toda a gente,pretende sensibilizar a popularidade do desporto para a prevenção do VIH e SIDA nos adolescentes e jovens.

Outro objectivo do projecto é sensibilizar sobre a gravidez precoce e indesejada, do aborto inseguro, a importância de expandir a informação e a mobilização dos jovens, bem como da adopção de um comportamento responsável, visando o pleno alcance do desenvolvimento sustentável.

“Pretende-se com esta iniciativa, que se melhore o nível de conhecimento dos atletas, as capacidades e habilidades de vida sobre saúde sexual e reprodutiva, infecções de transmissão sexual, o corte de da transmissão vertical e que aumente o número de testes voluntários de VIH”, indica o documento.

Angola comprometeu-se em acelerar as prioridades da declaração política de 2016 sobre o VIH através da redução de novas infecções em adolescentes, do estigma e discriminação, mitigação do impacto entre a população-chave e melhorar a comunicação.

O governo angolano comprometeu-se também em melhorar a coordenação de uma resposta multissectorial, no sentido de eliminar a epidemia da SIDA até 2030, o que requer um maior. (ANGOP)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »