Radio Calema
InícioVidaSaúdeMalanje: Malária faz 115 mortes em três meses na província

Malanje: Malária faz 115 mortes em três meses na província

Pelo menos 115 pessoas, entre crianças e adultas, morreram vítimas de malária na província de Malanje, no I trimestre deste ano, em diversas unidades sanitárias da província, segundo informou hoje terça-feira, nesta cidade, o supervisor do programa do controlo da doença, Marcelino Pereira Bravo.

Falando à Angop por ocasião do dia mundial de luta contra a malária, que hoje se assinala, o responsável referiu que estas mortes resultaram de 86 mil e 823 casos da doença registados no período em balanço.

Marcelino Pereira Bravo precisou que face ao elevado número de casos, o governo tem envidado esforços, no sentido de diminuir a propagação da doença, consubstanciados na distribuição de mosquiteiros, dissertação de palestras sobre as vias de prevenção, entre outros cuidados.

Precisou que, comparativamente ao primeiro trimestre de 2016, foram registados um total de 117 mil e 778 casos dos quais 86 resultaram em óbitos, o que implica a redução do número de casos e de mortes, o que demonstra os resultados dos esforços do governo nesse sentido.

Acrescentou que o diagnóstico de certos casos de malária na província tem a ver com a rotura de estoques de medicamentos anti-palúdicos nas unidades sanitárias da província e o não acatamento das medidas de prevenção.

Por sua vez, o director provincial da saúde, Avantino Sebastião, disse que as medidas de prevenção da malária em Malanje continuam a ser imprimidas, pelo que o seu cumprimento deve começar em casa e se expandir nas comunidades, sobretudo nas zonas rurais onde as condições de saneamento básico são deficitárias.

Apontou a recolha e tratamento dos resíduos sólidos, a capina e eliminação de charcos e águas paradas, como outras medidas de prevenção da malária.

O Dia Mundial da Malária foi criado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para reconhecer o empenho e controlo mais eficaz da doença para que as instituições de pesquisa divulguem seus avanços à sociedade e os doadores, empresas e fundações, conheçam o seu impacto.

Estudos revelam que cerca de três milhões de pessoas estão expostas a risco de contrair a malária especialmente aquelas que vivem em condições de maior vulnerabilidade de pobreza. (Angop)

Siga-nos

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.