Ler Agora:
OMS quer ajudar a combater doença em São Tomé e Príncipe
Artigo completo 1 minutos de leitura

OMS quer ajudar a combater doença em São Tomé e Príncipe

Cinco especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) chegaram a São Tomé para ajudarem as autoridades sanitárias a combater a chamada celulite nicrotizante, uma doença que tem estado a afectar algumas pessoas maioritariamente de sexo masculino. Ainda não existe um medicamento eficaz para combater a doença.

Até ao momento esta doença já afectou 1.331 pessoas segundo a directora dos Cuidados de Saúde, Maria Tomé Palmer. Há uma tendência de diminuição dos casos, segundo a responsável, que acrescentou que ainda não existe um medicamento eficaz para combater a doença.

Segundo as autoridades são-tomenses, a doença começou a ser registada no país em Outubro de 2016 e os homens são os mais afectados, com 57% dos casos, contra 43% de mulheres.

Amostras da doença foram enviadas para laboratórios em Portugal, nos Camarões, na Bélgica e no Benim, mas as investigações ainda não determinaram a origem. A Direcção dos Cuidados de Saúde define a doença como sendo celulite necrotizante. O mecanismo de propagação ainda é desconhecido. Os estudos já realizados confirmam que não se trata da úlcera de buruli. (Rfi)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »