Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Ministério assiste mais de 150 mil antigos combatentes e veteranos da pátria

O Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria assiste 159.445 cidadãos, entre os quais antigos combatentes, deficientes de guerra e familiares de combatentes tombados, informou neste domingo o ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Cândido Pereira Van-Dúnem.

Falando no encerramento de uma palestra realizada no memorial António Agostinho Neto, no âmbito do dia Nacional do Antigo Combatente e Veterano da Pátria, assinalado hoje, o ministro
destacou que o órgão que dirige tem assegurado mensalmente o pagamento das pensões destes assistidos.

Actualmente, de acordo com o ministro, a principal aposta do seu Ministério reside na promoção e fomento de cooperativas agrícolas e pescas, para dar contribuição ao programa de combate à pobreza e à diversificação da economia.

Fez saber que, no plano de intercâmbio e da cooperação, tem se desenvolvido esforços no sentido de identificar parcerias estratégicas e captar apoios que visam reforçar a capacidade institucional do sector mormente na implementação de programas estruturantes que vão ser levado acabo gradualmente.

“Apesar disso reconhecemos que há ainda muito para se fazer e que temos de continuar a trabalhar e buscar soluções para proporcionarmos” disse.

Cândido Pereira Van-Dúnem recordou que o 15 de Janeiro foi instituído para homenagear todos os cidadãos que deram o melhor das suas vidas pela causa nobre do povo angolano à independência nacional.

Na oportunidade, apelou aos antigos combatentes e veteranos da Pátria para participarem da segunda fase do registo eleitoral, capacitando-se desta forma para exercer o direito de voto e escolher os futuros dirigentes do país.

Participaram da palestra, sob o tema “O Papel do Antigo Combatente e do Veterano da Pátria no Processo da Luta de Libertação Nacional nos Desafios Actuais de Angola” membros do executivo, deputados, representantes da FNLA e da UNITA e o corpo diplomático acreditado em Angola. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »