Ler Agora:
Portugal quer formar professores angolanos à distância
Artigo completo 2 minutos de leitura

Portugal quer formar professores angolanos à distância

Angola quer reforçar cooperação na área da Educação, sobretudo a formação de professores de português e em vários níveis de escolaridade, atendendo ao crescimento demográfico do país e ao aumento do nível de escolarização das crianças.

O Governo português está a estudar avançar com um programa de formação à distância de professores angolanos, país que necessita de 45.000 profissionais, que poderá ainda ser alargado a outros países de língua portuguesa.

A informação foi transmitida esta quarta-feira, na capital angolana, pela secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro, depois de se reunir com o ministro da Educação de Angola, Pinda Simão, e de visitar a Escola Portuguesa de Luanda, a comemorar 30 anos.

De acordo com a governante portuguesa, as prioridades para Angola em termos de reforço da cooperação na área da Educação visam sobretudo a formação de professores, de português e em vários níveis de escolaridade, atendendo ao crescimento demográfico do país e ao aumento do nível de escolarização das crianças.

Vamos pensar numa abordagem, que também já estamos a equacionar com outros países de língua portuguesa, e que é a formação à distância de professores, que poderá ser um auxiliar precioso, não apenas porque chega a mais gente com menos recursos envolvidos e porque, segundo nos disse o senhor ministro da Educação, as necessidades de professorado em Angola são estimadas em cerca de 45.000. Temos de ser expeditos e criativos, aproveitando as novas tecnologias”, disse Teresa Ribeiro.

A secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação garantiu que Portugal “tudo fará” para apoiar o Governo angolano neste processo de formação, envolvendo nomeadamente o Ministério da Educação e o Instituto Camões.

Por iniciativa das autoridades portuguesas, já decorre desde 2009, desenvolvido numa parceria com o Ministério da Educação de Angola, o programa “Saber Mais”, que atua na área da formação de formadores de professores do 2.º ciclo do Ensino Secundário angolano. (Tvi24)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »