Cunha e Henrique Alves viram réus por esquema de propina na Caixa

A denúncia foi feita pelo Ministério Público Federal.

Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ex-presidente da Câmara, preso na última semana, e Henrique Alves (PMDB-RN), ex-ministro, viraram réus por envolvimento em esquema de desvio de recursos da Caixa, informa o Estadão.

A denúncia, feita pelo Ministério Público Federal, foi aceita pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal, em Brasília.

Além de Cunha e Alves, outros três réus são acusados por pedir propina para liberar investimentos do FGTS pedidos por empresas. Para isso, elas precisava repassar recursos para Cunha e Alves.

Leia abaixo a decisão do magistrado:

“A presente denúncia faz referência e traz como prova a farta documentação que relata com precisão de detalhes as operações junto à Caixa e os dados bancários de contas no exterior, planilhas, recibos e anotações feitas por alguns dos acusados”, escreveu o juiz.

Ele registrou também que a acusação se lastreia “em depoimentos, a título de colaboração premiada, do codenunciado Fábio Cleto e depoimentos de outros investigados e testemunhas, tais como Ricardo Pernambuco (também delator) e outros, que tiveram intensa atividade no acobertamento e entrega do dinheiro indicado como ilícito a seus destinatários aqui denunciados”.

Cunha já está preso em Curitiba, mas por conta de outro processo, que apura seu envolvimento em corrupção na Petrobras. (noticiasaominutobr)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »