- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Análise Porque estamos no "lixo" (e não deveremos sair)

Porque estamos no “lixo” (e não deveremos sair)

Basicamente, o rating de Angola anda ao ritmo do preço do petróleo. Mas por mais caro que esteja o “ouro negro”, enquanto se mantiver a actual petrodependência, o País dificilmente sairá do “lixo”

A Fitch reviu em baixa as perspectivas de rating de Angola de “B+”, com perspectiva estável para “B”, com perspectiva negativa, em resposta à degradação das contas públicas e externas do País.

O rating ou classificação de risco de crédito é uma opinião sobre a capacidade de um país fazer face ao serviço da dívida, isto é, pagar os juros mais as amortizações a que está obrigado no âmbito dos empréstimos que contraiu.

As notas da Fitch vão de “D”, atribuída aos países que entraram em
default, isto é que já falharam o pagamento do serviço da dívida, até
“AAA”, para países com capacidade extremamente elevada de cumprir FILDA 2016 cancelada, primeira com seus compromissos financeiros. Além de atribuir uma classificação, a vez que a maior montra de Fitch divulga também as perspectivas de evolução do rating que negócios do País não se realiza reflectem a probabilidade da nota ser revista.

Em função da nota atribuída pela Fitch, a dívida dos países é classificada em dois grandes grupos: grau de investimento, que começa em “BBB-” e vai até a “AAA”, e especulativo ou “lixo”, que vai de “D” a “BB+”.

Desde que se submeteu ao escrutínio das principais agências internacionais de rating, Moody”s e Standard and Poor”s, além da Fitch, a dívida de Angola sempre foi classificada como lixo. O primeiro rating atribuído a Angola pela Fitch, em Maio de 2010, foi “B+”, com perspectiva positiva. A partir daí foi sempre a subir até “BB-“, com perspectiva positiva. Depois deste pico, o melhor dos graus especulativo, imediatamente antes do grau de investimento, foi sempre a descer até ao “B”, com perspectiva negativa, agora recebido.

Apesar da dívida angolana ser considerada “lixo” pelas três agências, Manuel Nunes Júnior, ministro da Economia à época das primeiras notas,considerouasclassificações”muitopositivas”porquetraduziam”o bom desempenho da economia” do País.

Eu substituiria “bom desempenho da economia” por “bom desempenho do petróleo”. É que, basicamente, o rating de Angola anda ao ritmo do preço do petróleo. Quanto mais alto/baixo o preço maior/menor a capacidade de Angola pagar os seus compromissos e melhor/pior a nota do país. Mas por mais caro que esteja o petróleo, Angola dificilmente sairá do “lixo” porque as agências sabem que o petróleo é imprevisível e que Angola depende excessivamente do petróleo no que toca à angariação de divisas, por exemplo. (expansao)

Por: Carlos Rosado de Carvalho

- Publicidade -
- Publicidade -

Tadej Pogacar entrou na história da Volta a França em bicicleta

A Volta a França em bicicleta acabou no passado domingo 20 de Setembro com o triunfo de uma Nação, a Eslovénia, que conseguiu pôr...
- Publicidade -

Suíça: Educadora portuguesa acusada de maus tratos a crianças em creche

Uma portuguesa de 41 anos foi acusada de maus tratos na creche onde trabalhava na região de Lugano, na Suíça Italiana, anunciou o Ministério...

Trump diz na Assembleia Geral que a ONU deve ‘responsabilizar a China’ pela COVID-19

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse à Assembleia Geral da ONU nesta terça-feira (22) que a China deve ser responsabilizada pelo mundo por...

Morreram 90 das 270 baleias encalhadas na Tasmânia

Morreram pelo menos 90 das 270 baleias que ficaram encalhadas numa área remota da Tasmânia, no sul da Austrália, e os especialistas receiam que...

Notícias relacionadas

Tadej Pogacar entrou na história da Volta a França em bicicleta

A Volta a França em bicicleta acabou no passado domingo 20 de Setembro com o triunfo de uma Nação, a Eslovénia, que conseguiu pôr...

Suíça: Educadora portuguesa acusada de maus tratos a crianças em creche

Uma portuguesa de 41 anos foi acusada de maus tratos na creche onde trabalhava na região de Lugano, na Suíça Italiana, anunciou o Ministério...

Trump diz na Assembleia Geral que a ONU deve ‘responsabilizar a China’ pela COVID-19

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse à Assembleia Geral da ONU nesta terça-feira (22) que a China deve ser responsabilizada pelo mundo por...

Morreram 90 das 270 baleias encalhadas na Tasmânia

Morreram pelo menos 90 das 270 baleias que ficaram encalhadas numa área remota da Tasmânia, no sul da Austrália, e os especialistas receiam que...

África do Sul: Portuguesa morre no hospital após ser agredida em assalto na sua residência

Uma portuguesa de 63 anos foi violentamente agredida num assalto à mão armada à sua residência no norte do KwaZulu-Natal, África do Sul, acabando...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.