Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Renamo acusa Forças de Defesa e Segurança de assassinar seu dirigente

Delegado distrital de Moatize e membro da Assembleia Provincial de Tete, Armindo Nkutche, foi executado na quinta-feira com seis tiros na via pública.

A Renamo, o maior partido da oposição em Moçambique, acusou esta sexta-feira, 23, as Forças de Defesa e Segurança (FDS) de terem executado a tiros o dirigente do partido no distrito de Moatize, Tete, e considerou “caótica” a perseguição contra os seus membros.

António Muchanga, porta-voz da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), disse à VOA que Armindo Nkutche, delegado distrital da Renamo em Moatize e membro da Assembleia Provincial de Tete, terá sido assassinado a tiros por membros das FDS, à semelhança de outros vários “dirigentes e membros do partido executados pelo regime”.

“Então a situação é séria. A situação está caótica”, precisou Muchanga, acusando as forças estatais de terem avolumado a perseguição contra o partido.

“Não é terceira, quarta ou décima coisa (baleamento) essa, já houve morte de um membro em Funhalouro, já houve o baleamento do vice-presidente da Assembleia provincial de Inhambane depois de discursar, igual ao caso de Tete, já houve tantos baleamentos”, frisou António Muchanga,

Por sua vez, Lurdes Ferreira, porta-voz do comando da Polícia de Tete, disse que foi aberto um processo crime contra desconhecidos e iniciada uma investigação, inicialmente junto à família a parentes para apurar se haviam motivações para o seu baleamento.

“Mas também a Polícia está preocupada por o crime ter ocorrido na via pública e com uma arma de fogo”, sublinhou Ferreira, adiantando que a Polícia tomará um posicionamento em breve sobre o incidente.

O delegado distrital de Moatize e membro da Assembleia Provincial de Tete, pela oposição Renamo, foi morto a tiros na via pública na quinta-feira, 22, momentos depois de discursar no encerramento da 5ª sessão do órgão que fiscaliza o Governo, tendo o partido atribuído a acção ao esquadrão da morte.

Armindo Nkutche, que chefiava a comissão da função publica e poder local na Assembleia Provincial de Tete, foi executado com seis tiros no passeio de uma das ruas mais movimentadas de Moatize, quando regressava da sessão.

A instabilidade militar tem marcado nos últimos meses a região centro de Moçambique, com relatos de confrontos entre o braço armado da Renamo e as Forças de Defesa e Segurança, além de denúncias mútuas de raptos e assassínios de dirigentes políticos das duas partes.

A Renamo recusa-se a aceitar os resultados das eleições gerais de 2014, ganhas oficialmente pela Frelimo, e exige governar em seis províncias onde reivindica vitória no escrutínio. (VOA)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »