Ping e Bongo reivindicam ambos vitória nas presidenciais gabonesas

No Gabão, os dois protagonistas das eleições presidenciais que decorreram a 27 de agosto passado, declaram ter ganho o escrutínio. Uma situação que promete ser tensa até à publicação oficial dos resultados.

No Gabão, tanto o candidato da oposição, Jean Ping, como o Chefe de Estado cessante, Ali Bongo Odimba, proclamaram-se ambos vencedores das eleições presidenciais, que decorreram a 27 de agosto.

Ontem, Jean Ping já tinha anunciado que as tendências gerais apontavam para uma vitória da oposição. Alain Claude Bi Nze, porta-voz de Ali Bongo respondeu-lhe hoje, acusando Ping de querer fazer pressão antes dos resultados definitivos.

Numa nova declaração, Jean Ping disse mais uma vez ter as provas do seu sucesso : “Eu acho que ele deveria ser fair-play, aceitar o resultado das urnas e ligar-me para felicitar-me. Temos connosco as actas eleitorais que só podem ser credíveis. Temos as actas que provam o que estamos a dizer. A minha vitória não é uma pressão, é um facto.”

Acusado de “fraude eleitoral congenital” pela oposição, O presidente Ali Bongo Odimba, respondeu oficialmente através do seu porta-voz, Alain Claude Bi Nze que explicou que “o candidato Jean Ping, em vez de esperar o fim das operações de apuramento dos votos e de centralização dos resultados, tenta por meios estranhos e ilegais autoproclamar-se vencedor. Na realidade os resultados são globalmente favoráveis ao candidato Ali bongo. Assim, vê-se claramente que o candidato Ali Bongo chegou em primeira posição e que esta tendência já não pode ser invertida.”

Entretanto, a missão dos 73 observadores da União Europeia declarou que “no processo eleitoral no Gabão faltou transparência”.

Os resultados oficiais das eleições só deverão estar disponíveis amanhã. (RFI)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »