Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Milhares de devotos são esperados no Santuário de Nossa Senhora das Vitórias

Pelo menos oito mil fiéis católicos de várias dioceses e paróquias do país são esperados na peregrinação ao Santuário da Nossa Senhora das Vitórias, em Massangano, município de Cambambe, província do Cuanza Norte, que acontece de 19 a 21 deste mês, sob o lema “Misericordiosos como o pai”.

De acordo com o programa de actividades entregue quinta-feira à Angop, em Ndalatando, o acto de abertura do evento será marcado por uma celebração litúrgica, a ser presidida pelo bispo da diocese de Ndalatando, dom Almeida Kanda.

Reza de terço, orações, confissões, procissão de velas e vigílias constam do programa religioso que visa, entre outros objectivos, a exaltação e renovação da fé em Cristo.

Durante a peregrinação, os devotos vão reflectir temas como “Família e reconciliação no ano da misericórdia”, “A bíblia na vida do cristão” bem como “Maria modelo de fé e de oração para as famílias”.

O evento termina com uma missa de eucaristia a ser presidida pelo arcebispo de Luanda, dom Filomeno Vieira Dias.

Localizado na vila de Massangano, na confluência entre os rios Kwanza e Lucala, o Santuário de Nossa Senhora das Victórias, actualmente tutelado pelos padres da Congregação dos Capuchinhos, foi construído no século XVI e classificado património cultural em 1923, através da portaria nº 81, boletim oficial nº 20 de 28 de Abril de 1923.

Além do santuário, a localidade congrega um vasto mosaico cultural, como a antiga casa de reclusão, a praça dos escravos, o tribunal, a antiga câmara do então governo ultramarino de Angola, bem como um cemitério onde jazem os restos mortais de 12 padres capuchinhos, falecidos por doença após fundarem a congregação.

Entre o património material e imaterial da região figura ainda o túmulo do capitão português Paulo Dias de Novais, o fundador da cidade de Luanda, capital de Angola. (ANGOP)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »