Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Agência antidrogas dos EUA mantém proibição ao uso medicinal da maconha

A agência federal antidrogas dos Estados Unidos (DEA) informou na quinta-feira que vai continuar rejeitando solicitações para autorizar o uso da maconha com fins medicinais.

Esta decisão implica um conflito entre um número crescente de estados americanos e as normas federais, visto que quase a metade deles aprovaram leis autorizando o acesso ao cannabis com propósitos medicinais.

No entanto, o governo federal aprovará a ampliação das pesquisas sobre a maconha, de modo que as organizações poderão pedir autorização para cultivá-la e usá-la em estudos.

Actualmente, apenas a Universidade do Mississippi está autorizada a fazer tais pesquisas.

A maconha é normalmente prescrita para tratar dores e outros mal-estares crónicos, como as náuseas.

O director da DEA, Chuck Rosenberg, disse que a proibição da maconha continuará devido à “falta de segurança para seu uso sob supervisão médica”.

Ao justificar a medida, a DEA citou uma avaliação científica e médica realizada pela Administração de Alimentos e Remédios e o Instituto Nacional sobre Abusos de Drogas.

“A decisão da DEA vai contra a ciência objectiva e uma opinião pública esmagadora”, lamentou Aaron Smith, presidente da Associação Nacional da Indústria do Cannabis, um grupo comercial com sede em Washington. (AFP)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »