Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Nova Energia realiza Show do Mês com Rumbas

0

Duas noites de rumba é a nova proposta do projecto musical Show do Mês, nos dias 5 e 6 de Agosto no Hotel Royal Plaza, em Luanda, numa organização da Nova Energia.

Vários artistas, entre angolanos e cubanos, vão interpretar os grandes sucessos mundiais neste género musical, passando por Angola, RD Congo e América Latina. Legalize, Calabeto, Mila, Yadira Cabanas, Yusis, Coopol entre outros, serão os cabeças de cartaz do concerto, que visa proporcionar duas noites diferentes aos amantes da música.

O projecto Show do Mês, que estreou em Janeiro de 2014, visa valorizar a música e os músicos angolanos, resgatar os cantores de vanguarda, em particular, e dar espaço a novos talentos sem oportunidades de se mostrarem.

Já passaram pelo Show do Mês músicos como Selda, um misto de vozes femininas, Pedrito, Gabriel Tchiema, Robertinho, um grupo de jovens a interpretar Teta Lando, José Kafala, Ricardo Lemvo, Irina Vasconcelos, Afra Sound Stars, Boy Ge Mendes, entre outros.

Rumba é uma dança cubana em compasso binário e de ritmo complexo que influenciou e foi incorporado ao flamenco, caracteriza-se por um estilo mais suave e alegre.
No entanto, este género musical teve origem com a chegada de tribos africanas trazidas à Cuba pelos espanhóis, mais precisamente da região de língua quimbundu (Angola) e da Guiné. As danças dessas regiões eram inspiradas nos movimentos de animais e em situações do quotidiano.

Tais danças agrupavam uma exagerada combinação de movimentos do corpo em detrimento dos pés. A melodia era considerada menos importante do que o complexo cruzamento de ritmos produzidos pela percussão dos mais variados objectos do dia-a-dia.

A rumba, hoje, é uma dança de competições e salão, mas ainda possui admiradores ao redor do mundo. Também pode ser apenas uma designação genérica de diversas outras músicas latinas. (ANGOP)

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »