Mulheres unidas na prevenção da luta do cancro da mama

A prevenção do combate ao cancro da mama continua a ser o maior desafio do Grupo de Mulheres dos órgãos Auxiliares do Presidente da República, afirmou quinta-feira, em Luanda, no Centro de Imprensa Aníbal de Melo, Florbela Araújo, membro da agremiação.

Na abertura da palestra da campanha de luta contra o cancro da mama, Florbela Araújo, em representação do Grupo de Mulheres dos órgãos Auxiliares do Presidente da República, disse que estudos realizados indicam que o diagnóstico precoce é o melhor meio para evitar e eliminar os efeitos desta doença.

Informou que o objectivo do encontro visa contar com o apoio das pessoas que vivem com a enfermidade, para ajudarem na prevenção e reactivar a elas uma mensagem de que a sociedade precisa dos seus préstimos.

“Esta doença, em Angola, esta afectar mais as mulheres, principalmente as jovens, logo o nosso maior desafio é tomar precauções para não atingir números alarmantes”, esclareceu.

Por outro lado, apesar dos avanços da ciência em relação a doença, o governo angolano, através do Ministério da Saúde, tem procurado implementar programas para controlar o cancro da mama.

Florbela Araújo pediu a sociedade civil a se juntar ao governo, para melhorar os níveis de vida das pessoas com cancro da mama e desta forma ultrapassar as barreiras.

Por sua vez, Wanda Freira, Presidente da Fundação da Mulher contra o cancro da mama, aconselhou as mulheres que padecem desta doença a terem muita força para ultrapassarem esta situação. (ANGOP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »