Radio Calema
InicioMundo LusófonoPortugalPortugal abaixo da média europeia na inovação

Portugal abaixo da média europeia na inovação

Índice elaborado pela Comissão Europeia coloca Portugal na metade inferior da tabela no que à inovação diz respeito. Os mais inovadores da Europa são os países escandinavos e a Alemanha.

Portugal caiu uma posição, para o 18º lugar, no painel europeu de inovação, elaborado anualmente pela Comissão Europeia. O país permanece no grupo de Estados-membros classificados como “inovadores moderados”.

De acordo com os dados do Painel Europeu de Inovação 2016, referente a 2015, o nível de inovação da União Europeia (UE) “aproxima-se cada vez mais dos níveis de inovação do Japão e dos Estados Unidos”, continuando a Suécia a liderar a tabela europeia, seguida de Dinamarca, Finlândia, Alemanha e Holanda, países que formam o grupo dos chamados “líderes da inovação”.

Fonte: Comissão Europeia
Fonte: Comissão Europeia

Depois de um segundo grupo de “fortes inovadores”, formado por oito Estados-membros, surge um terceiro grupo, de “inovadores moderados”, já abaixo da média da UE, e no qual se inclui Portugal, que recuou de 17º para 18º entre 2014 e 2014.

O documento divulgado esta quinta-feira pelo executivo comunitário sublinha que Portugal tem um desempenho abaixo da média comunitária na maioria dos indicadores analisados, com exceção dos “recursos humanos”, tendo-se registado quedas particularmente vincadas sobretudo nas áreas das despesas com inovação que não a favor da investigação e desenvolvimento, e da inovação nas pequenas e médias empresas (PME).

O comissário europeu responsável pela Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, observou, por ocasião da divulgação deste painel de avaliação, que a Comissão está “a melhorar o acesso ao financiamento privado através do Plano de Investimento para a Europa, no valor de 315 mil milhões de euros, e da União dos Mercados de Capitais, e a criar um novo Conselho Europeu para a Inovação”, para colocar a UE ainda mais na linha da frente.

Segundo comunicado enviado pela Comissão Europeia às redações, Elżbieta Bieńkowska, Comissária Europeia responsável pelo Mercado Interno, Indústria, Empreendedorismo e PME, defende que “a Europa tem de ser um local em que as PME e as novas empresas inovadoras floresçam e prosperem no mercado único”.

Para tal, é necessário um esforço concertado. A nível da UE, precisamos de simplificar a legislação sobre o IVA, adaptar as regras em matéria de insolvência, tornar mais acessíveis as informações sobre os requisitos regulamentares e trabalhar para criar um quadro de propriedade intelectual mais claro e favorável às PME. Temos também de continuar a adaptar o mercado único para garantir que os serviços inovadores, como a economia colaborativa, possam ter o seu lugar”. (OBSERVADOR)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.