Radio Calema
InicioEm Foco5 factos importantes sobre as causas das insónias

5 factos importantes sobre as causas das insónias

O sono é essencial para a nossa sobrevivência e bom funcionamento geral. Dormir bem não é uma opção, é uma necessidade.

Apesar de não existirem pílulas mágicas para resolver este problema, existem profissionais especializados em Medicina do Sono que o podem ajudar.

Seguem-se 5 factos importantes sobre as causas deste problema nas diferentes etapas do nosso desenvolvimento:

Nos bebés, apesar das doenças (orgânicas, crónicas ou agudas) serem um fator desencadeador da insónia, o medo e ansiedade são as causas mais frequentes.
Na idade pré escolar a insegurança pode dificultar a gestão dos desafios que acontecem à noite: separação, escuro e fantasia. Mas a insónia mais comum é a necessidade do contacto físico com os pais, alimentação, embalar, etc.
Na idade escolar as preocupações com o desempenho escolar, ou questões secundárias de ansiedade ou depressivas podem provocar noites mal dormidas. O que pode causar problemas de atenção, impulsividade, mudanças rápidas de humor e insucesso escolar.
Na adolescência, a exigência dos horários escolares e as mudanças sociais e emocionais deste período do desenvolvimento têm impacto no sono.
No adulto, a insónia pode ocorrer associada a doenças, a distúrbios mentais, uso de fármacos mas também se pode manifestar de forma isolada. A hiperativação mental constitui uma das principais causas deste tipo de insónia.

Se ao ler este este artigo ficou com alguma questão, ou se tem mesmo algum caso de patologia do sono na sua família saiba que: a Unidade de Medicina do Sono tem competência para fazer a abordagem, o diagnóstico e a orientação nas várias áreas desta patologia, através da sua equipa com diferenciação reconhecida nesta área, nomeadamente na aplicação de equipamento de apoio ventilatório durante o sono, e através de referenciação especializada. (Centro Cirúrgico de Coimbra)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.