Supremo venezuelano declara inconstitucional amnistia para opositores presos

A máxima corte venezuelana declarou, nesta segunda-feira, inconstitucional uma lei de amnistia aprovada pela maioria opositora no Parlamento, tal como havia pedido o presidente Nicolás Maduro, anunciou o tribunal.

O Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) “declara a inconstitucionalidade da Lei de Amnistia e Reconciliação Nacional, sancionada pela Assembleia Nacional em 29 de Março de 2016”, para libertar líderes opositores presos, declarou a sentença da corte publicada em sua página da Internet. (AFP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »