“O início do fim da União Europeia”, diz líder da extrema-direita holandesa sobre o referendo ao acordo UE/Ucrânia (vídeo)

Vitória clara para as forças políticas eurocéticas que propuseram o referendo, nomeadamente para a extrema-direita holandesa de Geert Wilders.

Na sua conta pessoal no Twitter, Wilders, refere que o resultado representa “o início do fim da União Europeia”. Referindo-se a Bruxelas e ao governo holandês, acrescenta que esta vitória é um “voto de confiança das pessoas contra a elite em Bruxelas e Haia”.

Já o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, que tinha apelado ao voto “sim”, considera o resultado um recuo. Porém afirma que agora é necessário dar tempo e mostrar respeito pelos eleitores.

Diederik Samson, líder dos trabalhadores do PvdA, partido que forma Governo com o liberal Rutte, alertou o executivo para os passos que vai dar a seguir.

O referendo holandês teve uma taxa de participação de 32,2 por cento. Apenas 2 por cento acima da percentagem mínima para ser considerado válido, o que leva os defensores do “sim” a desvalorizar o resultado.
De acordo com os resultados finais provisórios, o “não” ganhou com 64 por cento. A corrupção e a guerra no leste da Ucrânia estão entre os principais argumentos desta vitória.

Os resultados definitivos serão divulgados no próximo dia 12 pela comissão eleitoral. (EURONEWS)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »