CaixaBank oferece 1,113 euros por ação na OPA sobre o BPI

Comunicado da instituição catalã, maior acionista do BPI, refere ter já pedido ao Banco Central Europeu a suspensão das possíveis sanções contra o banco português.

O CaixaBank oferece 1,113 euros por cada ação do BPI nas condições da oferta pública de aquisição (OPA) que é nesta segunda-feira anunciada ao mercado. O banco catalão, que já é o principal acionista da instituição financeira liderada por Fernando Ulrich com uma participação de 44,1%, afirma, em comunicado com data de 18 de abril, ter já pedido ao Banco Central Europeu (BCE) “a suspensão das possíveis sanções contra o BPI com a finalidade de permitir ao CaixaBank encontrar uma solução para o excesso de concentração de riscos” que ocorre no mercado angolano, pela exposição através do Banco de Fomento Angola (BFA).

A entidade oferente justifica o preço com a explicação de que reflete “a média ponderada da cotação nos últimos seis meses e pressupõe uma avaliação do BPI de 1.622 milhões de euros”, adiantando que se dispõe a pagar os títulos em numerário. A operação incide sobre todas as ações que o CaixaBank ainda não controla, que representam 55,9% do capital total do BPI.

A OPA está sujeita a algumas condições identificadas pelos investidores espanhóis: “A eliminação da limitação de 20% nos direitos de voto do BPI”, alcançar “mais de 50% do capital” do banco alvo e a “obtenção das autorizações regulatórias aplicáveis”. O CaixaBank explica que a OPA “surge após não ter sido possível fechar um acordo satisfatório com a Santoro Finance para resolver os problemas de concentração de riscos em Angola por parte do BPI”. (OBSERVADOR)

por João Cândido da Silva

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »