Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Márquez vence corrida alucinante na Austrália, Miguel Oliveira ainda sonha (vídeo)

0
(Euronews)
(Euronews)

Phillip Island, na Austrália, foi palco da corrida do ano… talvez mesmo da década este domingo. Marc Márquez festejou a 50ª vitória da carreira e Jorge Lorenzo aproximou-se de Valentino Rossi no mundial de pilotos. O italiano ficou fora do pódio apenas pela segunda vez esta temporada.

Marc Márquez pode estar já afastado da luta pelo título mas mais uma vez mostrou que se não fosse a falta de fiabilidade da sua Honda, teria certamente lutado pelo tricampeonato até ao fim.

O espanhol festejou o quinto triunfo da temporada numa prova alucinante, com mudanças constantes na frente e quatro pilotos em busca do primeiro lugar.

Na última volta, Márquez levou a melhor sobre Lorenzo e garantiu o triunfo. Andrea Iannonne levou a melhor sobre Rossi e assegurou o lugar mais baixo do pódio.

Ainda assim, Il Dottore mantém a liderança do mundial. A duas provas do fim tem onze pontos de vantagem sobre Lorenzo.

Na Moto três, Miguel Oliveira venceu o quarto grande prémio da temporada. Com este triunfo, o português subiu ao segundo lugar do mundial de pilotos e é o único que pode impedir Danny Kent de se sagrar campeão.

Homem da casa brilha na estreia

A 9 de abril de 1989 o circuito de Phillip Island deu as boas vindas ao mundial de motociclismo, nunca antes a elite da disciplina tinha competido em solo australiano.

Kevin Schwantz largou da pole position mas saiu de pista logo na segunda volta. O triunfo acabou por ser decidido na última volta após uma luta intensa entre Wayne Gardner e Wayne Rainey.

O australiano, que dois anos antes se tinha tornado no primeiro homem do seu país a sagrar-se campeão do mundo na categoria rainha do motociclismo, não defraudou as expectativas e impôs-se ao norte-americano por 350 milésimos de segundo. (euronews.com)

por Bruno Sousa

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »