- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Tsipras e Obama reúnem-se nesta segunda-feira

Tsipras e Obama reúnem-se nesta segunda-feira

(AFP)
(AFP)

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, terá “uma breve reunião nesta segunda-feira com o presidente norte-americano Barack Obama” em Nova York, à margem das reuniões da Assembleia Geral da ONU – informou neste domingo o gabinete de Tsipras.

Trata-se da primeira reunião de Alexis Tsipras, líder do partido de esquerda Syriza, com um dirigente estrangeiro desde sua reeleição nas legislativas de 20 de Setembro.

Na quinta-feira, Barack Obama ligou para Tsipras e o felicitou pela vitória. Os dois falaram sobre a crise migratória e a necessidade de botar a economia grega ‘nos eixos’.

Segundo a agência de notícias grega ANA, Alexis Tsipras, que fica em Nova York até sexta-feira para participar da Assembleia Geral da ONU, “também deve se reunir com o secretário de Estado americano John Kerry, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o primeiro ministro turco, Ahmet Davutoglu, a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, e os líderes de Egipto e Palestina”.

No centro destas discussões estará o tema da “crise migratória e os meios para enfrentá-la via uma cooperação internacional”, informo a agência de notícias. Segundo a imprensa grega, a questão da dívida também estará na ordem do dia.

Durante discurso neste domingo sobre o crescimento da Grécia, Alexis Tsipras evocou o problema da dívida pública – chamada, segundo ele, de “desafio internacional, que está no centro do sistema financeiro”.

“É preciso discutir como a reestruturação da dívida pode estar aliada ao crescimento”, afirmou o primeiro ministro, ressaltando que “não podemos falar em erradicação da pobreza e do desemprego sem abordarmos os meios para construir ou melhorar o estado de bem-estar social que estamos destruindo”.

Tsipras lembrou que “a experiência histórica mostrou que a reestruturação da dívida é necessária para restabelecer o crescimento mesmo em países desenvolvidos, como foi o caso da Alemanha em 1953”.

Na época, 60% da dívida alemã foi perdoada, um gesto de solidariedade das nações europeias ao país derrotado após a Segunda Guerra Mundial e esmagado pelos pedidos de indemnizações.

A Grécia sofre o peso da dívida, que chega a mais de 170% do PIB e impede a retomada da economia.

A reestruturação da dívida é o centro do programa do Syriza, posição defendida também pelo FMI, mas que divide os membros da União Europeia – tendo a Alemanha como principal opositora. (afp.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

Jornalistas agredidos em Nampula em pleno trabalho

Os profissionais foram agredidos e seus equipamentos retidos Dois jornalistas do canal televisivo moçambicano Media Mais TV foram agredidos na terça-feira, 24, num bairro da...
- Publicidade -

Família de manifestante morto em Luanda insiste em autópsia independente com presença de fotógrafo

Depois da recusa da PGR, quarta tentativa está marcada para amanhã Três semanas após a morte do estudante angolano Inocêncio Alberto de Matos durante a...

Petróleo ilumina mercados

O preço do barril de Brent negociou, ontem, ao meio-dia, no mercado de Londres, no valor de 47,70 dólares, uma variação positiva de 1,62...

PM guineense quer manter ministro da Economia no Governo e recusa sua demissão

Victor Mandinga pediu demissão depois da nomeação de vice-primeiro-ministro O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Nuno Gomes Nabiam, disse nesta terça-feira, 24, não ter aceite o pedido...

Notícias relacionadas

Jornalistas agredidos em Nampula em pleno trabalho

Os profissionais foram agredidos e seus equipamentos retidos Dois jornalistas do canal televisivo moçambicano Media Mais TV foram agredidos na terça-feira, 24, num bairro da...

Família de manifestante morto em Luanda insiste em autópsia independente com presença de fotógrafo

Depois da recusa da PGR, quarta tentativa está marcada para amanhã Três semanas após a morte do estudante angolano Inocêncio Alberto de Matos durante a...

Petróleo ilumina mercados

O preço do barril de Brent negociou, ontem, ao meio-dia, no mercado de Londres, no valor de 47,70 dólares, uma variação positiva de 1,62...

PM guineense quer manter ministro da Economia no Governo e recusa sua demissão

Victor Mandinga pediu demissão depois da nomeação de vice-primeiro-ministro O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Nuno Gomes Nabiam, disse nesta terça-feira, 24, não ter aceite o pedido...

Ministro moçambicano da Defesa celebra conquistas em Cabo Delgado, mas analistas sugerem cautela

"Não é por se ter recuperado a vila de Muidumbe, que tinha sido ocupada pelos insurgentes, que se vai celebrar a vitória", diz analista...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.