- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Ritmo de crescimento do crédito desacelera em 2014

Ritmo de crescimento do crédito desacelera em 2014

BNA (Foto: Portal de Angola)
BNA (Foto: Portal de Angola)

Entre 2012 e 2013, o volume de crédito bruto concedido pelos bancos a operar em Angola subiu cerca de 13%. Entre o ano passado e 2013, contudo, o crescimento do crédito abrandou para 9%.

O volume de crédito concedido pela banca que opera em Angola entre 2013 e 2014 desacelerou quatro pontos percentuais (p.p.) face ao verificado entre 2012 e 2013, segundo contas do Expansão. No ano passado, de acordo com o estudo ‘Banca em Análise’, apresentado pela Deloitte nesta terça-feira, o crédito bruto concedido subiu 9% em 2014, para cerca de 3,2 biliões Kz.

Em 2013, ascendeu a 2,9 biliões Kz, mais 13% face ao ano anterior No entanto, a repartição do crédito por moeda manteve a tendência de composição, tendo- se verificado um aumento de 6 p.p. no peso da moeda nacional entre 2013 e 2014, situando-se, no final deste ano, em 74%. No que respeita ao crédito líquido a clientes, avança a análise da Deloitte, que resulta da compilação da informação pública disponibilizada pelos bancos que actuam no mercado e pelo Banco Nacional de Angola (BNA), observou-se um aumento de 8% face a 2013, tendo o seu valor agregado ultrapassado 2,9 biliões Kz em 2014. Já o rácio de crédito vencido, segundo a informação disponibilizada no relatório e contas do banco central, reproduzida agora pela consultora, ascendeu a 14,5%, um aumento expressivo quando comparado com o valor do período anterior – 11,2%.

Por bancos, houve, de acordo com a 10.ª edição do ‘Banca em Análise’, uma ligeira alteração de posicionamento no grupo dos cinco maiores players, tendo o Banco de Fomento Angola (BFA) ultrapassado o Banco Privado Atlântico (BPA), passando este a assumir a 4.ª posição do ranking, a seguir ao Banco de Poupança e Crédito (BPC), Banco Angolano de Investimentos (BAI) e Banco Internacional de Crédito (BIC).

No conjunto, os referidos bancos detinham, em 2014, uma quota de mercado de 65,4%, superior à 2013, que se situava nos 51,1%. Embora numa proporção relativamente inferior, comportamento idêntico ao do crédito tiveram os depósitos, ao registarem uma descida de 2 p.p. no ano passado, evoluindo de um crescimento de 17%, em 2013, para 15%, em 2014. Tal como no crédito, segundo dados do BNA avançados pela Deloitte, o peso dos depósitos em kwanzas tem crescido em detrimento da moeda estrangeira, verificando-se entre 2013 e 2014 um crescimento dos depósitos em moeda nacional de 58% para 65%, um aumento de 7 p.p.

No que se refere à composição dos depósitos por natureza, à ordem situou acima dos 2,9 biliões Kz, representando cerca de 55% do total, enquanto os depósitos a prazo ultrapassaram os 2,3 biliões Kz. A posição relativa entre os bancos com maior quota manteve- se em 2014, face ao ano anterior. O BAI permaneceu na liderança, com uma quota de 17,8%, seguindo-se o BFA, com 17,4%.

O estudo da Deloitte dá ainda conta de que, apesar do aumento do crédito líquido em 2014, este não foi superior ao crescimento dos depósitos, o que levou a uma redução do rácio de transformação entre 2013 e 2014, em que assumiu os valores de 58% e 55%, respectivamente.

Ex-BESA afunda resultados da banca em 2014

O resultado líquido total do sector, segundo dados do BNA, registou uma queda de 50%, para 45,4 mil milhões Kz em 2014, influenciado pelo efeito dos resultados do ex-BESA. No entanto, não considerando este efeito, conclui o estudo ‘Banca em Análise’, os resultados líquidos do sector teriam registado um crescimento de cerca de 12%.

Os dados da Deloitte vêm confirmar os já antecipados pelo Expansão, em Julho último, que apontavam igualmente para um ‘trambolhão’ nos lucros da banca na ordem dos 50,3%. Em relação à margem financeira, no final de 2014, avança a consultora, ascendia a 214,6 mil milhões Kz, uma redução de 8% face a 2013, justificada pela diminuição dos proveitos de crédito.

As dotações líquidas de provisões para crédito, acrescenta o documento, registaram no ano passado uma queda de 1%, situando- se em cerca de 92,2 mil milhões Kz, comparados com cerca de 92,9 mil milhões de 2013.

De acordo com as demonstrações financeiras disponibilizadas, verificaram-se, relativamente aos resultados, pequenas mudanças nas posições no grupo dos cinco maiores bancos face ao ano de 2013, com a ascensão do Banco Caixa Geral Totta de Angola (BCGTA) ao quarto lugar, relegando para o quinto o BPC. Em contrapartida, permaneceram nos três primeiros lugares do Top 5 o BFA, o BIC e o BAI.

Juntos, os maiores bancos detêm um volume de resultados líquidos de 83,2 mil milhões Kz, valor relativamente superior ao de 2013, que se fixou nos 69,5 mil milhões Kz. A Deloitte esclarece que o estudo inclui os bancos a operar em Angola em 2014, com excepção do Banco Económico (ex-BESA), Banco VTB – África, Banco BAI Microfinanças, devido à indisponibilidade da informação das respectivas demonstrações financeiras, e do Banco Kwanza Investimento, por este considerar que a actividade que tem desenvolvido não é comparável com a praticada pelos restantes operadores no mercado.

Contudo, foram considerados os volumes destes bancos na apresentação da informação consolidada do sector, mediante a informação agregada do sistema bancário disponibilizada pelo BNA. (expansao.co.ao)

- Publicidade -
- Publicidade -

Polícia cubana detém activistas entrincheirados em protesto pela condenação de um colega

Seis membros do grupo San Isidro estavam em greve de fome Um grupo de artistas cubanos que estava entrincheirado há 10 dias numa casa do...
- Publicidade -

JLo: Propaganda e Culto da Personalidade

"João Lourenço: Contigo é Possível". Foi este o slogan escolhido pelo MPLA para uma intensa campanha nas redes sociais nos últimos dias. Vinha junto...

Trump admite deixar a Casa Branca se o Colégio Eleitoral votar em Joe Biden

Presidente reiterou "fraudes massivas" e disse que "somos um país do terceiro mundo" O Presidente americano Donald Trump disse que deixará a Casa Branca se...

Covid-19. Cuba anuncia duas vacinas e já conta com quatro possíveis fármacos

Cuba anunciou quinta-feira que vai começar os ensaios clínicos de dois projectos de vacinas contra a Covid-19, que aumentam para quatro o número de...

Notícias relacionadas

Polícia cubana detém activistas entrincheirados em protesto pela condenação de um colega

Seis membros do grupo San Isidro estavam em greve de fome Um grupo de artistas cubanos que estava entrincheirado há 10 dias numa casa do...

JLo: Propaganda e Culto da Personalidade

"João Lourenço: Contigo é Possível". Foi este o slogan escolhido pelo MPLA para uma intensa campanha nas redes sociais nos últimos dias. Vinha junto...

Trump admite deixar a Casa Branca se o Colégio Eleitoral votar em Joe Biden

Presidente reiterou "fraudes massivas" e disse que "somos um país do terceiro mundo" O Presidente americano Donald Trump disse que deixará a Casa Branca se...

Covid-19. Cuba anuncia duas vacinas e já conta com quatro possíveis fármacos

Cuba anunciou quinta-feira que vai começar os ensaios clínicos de dois projectos de vacinas contra a Covid-19, que aumentam para quatro o número de...

Amor em tempos de cólera

Inspirados pela magia literária de Gabriel Garcia Marquez, acreditamos na nova aurora de liberdade proclamada em 2017 pelo Presidente João Lourenço, mas, três anos...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.