- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Custos atrasam projecto petrolífero da Maersk para o offshore angolano

Custos atrasam projecto petrolífero da Maersk para o offshore angolano

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

A Maersk pretende cortar postos e adiar a decisão sobre o desenvolvimento do projecto petrolífero Chissonga, em águas profundas angolanas, face aos elevados custos de perfuração e à quebra do preço do crude.

A informação foi divulgada através de uma declaração escrita do chefe de operações da Maersk Oil, Gretchen Watkins, garantindo a intenção da petrolífera em continuar com o projecto Chissonga, em fase de prospecção depois de garantir a sua viabilidade financeira, tendo em conta a conjuntura actual do sector.

Em 2014 já tinha sido noticiada a intenção da dinamarquesa Maersk de vender a participação naquele bloco petrolífero, tendo contratado a consultora Goldman Sachs para a assessorar.

Agora, e sem descartar o projecto Chissonga, a Maersk – com escritórios em Houston – diz que está a negociar com as autoridades angolanas e os parceiros de perfuração uma forma de o rentabilizar economicamente, face aos crescentes custos de operação e os preços do barril de crude no mercado internacional, segundo informação do site especializado Fuelfix.

A petrolífera prevê o corte de 60 postos de trabalho entre Angola e Houston (Estados Unidos da América), relacionados com este projecto.

A Maersk Oil está presente em Angola desde 2005, ano em que adquiriu uma participação de 65% no bloco 16 (que inclui o projeto Chissonga), que cobre uma área de 4.900 quilómetros quadrados no ‘offshore’, em águas com até 1.500 metros de profundidade.

A petrolífera descreve que o projecto Chissonga é o mais importante entre as várias operações que tem em curso em Angola.

No mesmo sentido, o director da maior petrolífera estrangeira em Angola, a francesa Total, disse este mês que se os custos de investimento não descerem significativamente, o país arrisca-se a ficar sem indústria do petróleo.

“Se não houver uma significativa redução dos custos, tudo vai parar”, disse o director-geral da Total em Angola, Jean-Michel Lavergne, aludindo às várias medidas que o Governo angolano tem tomado nos últimos anos e que fizeram os custos de produção aumentar em USD 500 milhões anuais. (opais.ao)

- Publicidade -
- Publicidade -

Analistas instam Governo moçambicano a investir em políticas efectivas para a juventude

Estudos apontam desemprego, falta de oportunidades e pobreza como factores que "facilitam" o recrutamento de jovens por grupos terroristas Vários estudos e pesquisadores apontam para...
- Publicidade -

Caso Alex Saab: Autoridades cabo-verdianas “pesam” cumprimento ou não de acórdão do Tribunal da CEDEAO

Juristas dizem não haver "obrigatoriedade" no cumprimento do acórdão que mandou colocar enviado especial da Venezuela em prisão preventiva O acórdão do Tribunal da Comunidade...

Diamante rosa do Lulo resulta em três pedras

A lapidação de um diamante rosa bruto de 46 quilates, recuperado na mina do Lulo, Lunda-Norte, em Maio de 2018, deu lugar a três...

Última Hora: Explosão em refinaria na África do Sul provoca grande incêndio

Uma explosão numa refinaria de petróleo na cidade de Durban, na África do Sul, às primeiras horas da manhã, causou um grande incêndio, originando...

Notícias relacionadas

Analistas instam Governo moçambicano a investir em políticas efectivas para a juventude

Estudos apontam desemprego, falta de oportunidades e pobreza como factores que "facilitam" o recrutamento de jovens por grupos terroristas Vários estudos e pesquisadores apontam para...

Caso Alex Saab: Autoridades cabo-verdianas “pesam” cumprimento ou não de acórdão do Tribunal da CEDEAO

Juristas dizem não haver "obrigatoriedade" no cumprimento do acórdão que mandou colocar enviado especial da Venezuela em prisão preventiva O acórdão do Tribunal da Comunidade...

Diamante rosa do Lulo resulta em três pedras

A lapidação de um diamante rosa bruto de 46 quilates, recuperado na mina do Lulo, Lunda-Norte, em Maio de 2018, deu lugar a três...

Última Hora: Explosão em refinaria na África do Sul provoca grande incêndio

Uma explosão numa refinaria de petróleo na cidade de Durban, na África do Sul, às primeiras horas da manhã, causou um grande incêndio, originando...

A vaidade e a falta de humildade de quem diz que o País não tem recursos – Ramiro Aleixo

Uma governação que herda um passivo de crise tão elevado, que obriga os seus cidadãos ao pagamento tão doloroso de uma divida que não...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.