- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Rússia defende reforma no Conselho de Segurança da ONU

Rússia defende reforma no Conselho de Segurança da ONU

(Sputnik/ Alexei Panov)
(Sputnik/ Alexei Panov)

O vice-ministro das Relações Exteriores russo, Gennady Gatilov, afirmou nesta quarta-feira (16) que a Rússia apoia a ampliação do Conselho de Segurança da ONU se o formato for aprovado por pelo menos dois terços dos Estados membros das Nações Unidas.

“Estamos prontos para expandir o Conselho de Segurança (da ONU) se for aprovado por uma esmagadora maioria dos Estados membros, mais de dois terços. Melhor será se chegar a 100%. Mas dado o fato de que o problema da ampliação é muito sensível e politicamente importante para o futuro da organização, consideramos até dois terços como um número insuficiente de votos, e nós precisamos de ter muito mais apoio para uma ou outra variante a ser adoptada””, disse Gatilov.

Segundo o vice-ministro, algumas regiões do mundo não estão suficientemente representadas na estrutura do Conselho de Segurança. Ele citou a América Latina, a África e a Ásia como merecedoras de maior participação no órgão.

A necessidade de reformar a Organização das Nações Unidas como um todo e o Conselho de Segurança das Nações Unidas, em particular, tem sido discutida desde o início de 1990. O actual secretário-geral do organismo, Ban Ki-moon, tem repetidamente defendido que mudanças precisam ser feitas.

Na segunda-feira (14), o representante permanente da Rússia nas Nações Unidas, Vitaly Churkin, afirmou que a reforma do Conselho de Segurança deve ser baseada no consenso. Um dia depois o presidente da Assembleia Geral da ONU, Sam Kutesa, disse que se não forem feitas modificações pode se chegar a um momento que o papel ONU se torne irrelevante.

O Conselho de Segurança da ONU é formado por quinze países. Os cinco membros permanentes (Rússia, EUA, Reino Unido, França e China) possuem direito a veto. Anualmente são eleitos cinco países para um mandato de dois anos. Entre estes 10, cinco representam Ásia e África, um a Europa Oriental, dois a América Latina e o Caribe e dois a Europa Ocidental.

Mais de 60, dos 193 membros da ONU, jamais ocuparam uma cadeira no Conselho de Segurança. (Sputniknews)

- Publicidade -
- Publicidade -

Namíbia põe 170 elefantes à venda por causa da seca

A Namíbia, que se encontra em risco de seca, pôs à venda 170 elefantes vivos para reduzir o seu número no território, em parte...
- Publicidade -

EUA classificam China como maior ameaça à liberdade desde a II Guerra Mundial

O director da Inteligência Nacional dos Estados Unidos acusou o país asiático de usurpar segredos comerciais e tecnologias de Defesa à indústria norte-americana. O chefe...

Bolsonaro imita apelo de Chávez na Venezuela e pede aos brasileiros para não demorarem no banho

O Presidente do Brasil recomendou aos brasileiros que "tomem banho um pouco mais rápido" para ajudar a economizar energia e evitar pagar mais por...

TAP agrava prejuízos em 590 milhões de euros até Setembro

A companhia aérea TAP agravou os prejuízos nos primeiros nove meses do ano para 700,6 milhões de euros, depois do prejuízo de 110,8 milhões...

Notícias relacionadas

Namíbia põe 170 elefantes à venda por causa da seca

A Namíbia, que se encontra em risco de seca, pôs à venda 170 elefantes vivos para reduzir o seu número no território, em parte...

EUA classificam China como maior ameaça à liberdade desde a II Guerra Mundial

O director da Inteligência Nacional dos Estados Unidos acusou o país asiático de usurpar segredos comerciais e tecnologias de Defesa à indústria norte-americana. O chefe...

Bolsonaro imita apelo de Chávez na Venezuela e pede aos brasileiros para não demorarem no banho

O Presidente do Brasil recomendou aos brasileiros que "tomem banho um pouco mais rápido" para ajudar a economizar energia e evitar pagar mais por...

TAP agrava prejuízos em 590 milhões de euros até Setembro

A companhia aérea TAP agravou os prejuízos nos primeiros nove meses do ano para 700,6 milhões de euros, depois do prejuízo de 110,8 milhões...

Estados Unidos reafirmam parceria com Moçambique na luta contra o terrorismo

O embaixador Nathan A. Sales, coordenador de contra-terrorismo no Departamento de Estado, terminou, hoje, 3, uma visita de dois dias a Maputo, na qual...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.