- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Estados Unidos voltam a criticar apoio de Moscovo ao regime de Assad

Estados Unidos voltam a criticar apoio de Moscovo ao regime de Assad

(euronews.com)
(euronews.com)

Os Estados Unidos não gostaram de ouvir a Rússia dizer que vai continuar a apoiar o regime de Bashar al-Assad com “assistência técnico-militar”, nas palavras de Vladimir Putin.

John Kerry já falou ao telefone com Serguei Lavrov e um porta-voz da Casa Branca  afirmou que Washington preferia ver a “Rússia envolver-se de uma forma mais construtiva com os 60 países da coligação, liderada pelos Estados Unidos, que está concentrada em desgastar e, em última análise, destruir o (autoproclamado) Estado Islâmico”. Os Estados Unidos renovaram o convite para a Rússia participar no “esforço”, mas sublinharam que “o apoio a Assad (…) é destabilizante e contraprodutivo”.

Por seu lado, a Rússia defende que se não apoiasse Assad, a crise dos refugiados seria substancialmente mais grave.

No terreno, a guerra continua. Esta terça-feira, em Alepo, pelo menos 38 civis morreram e 150 pessoas ficaram feridas em resultado de bombardeamentos efetuados por rebeldes contra posições de fiéis ao regime de Damasco, segundo informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos. O conflito já custou a vida a mais de 240.000 pessoas. (Euronews)

- Publicidade -
- Publicidade -

Potencial petrolífero é de 40 mil milhões de dólares

As empresas angolanas do sector petrolífero apenas aproveitam cerca de 10 por cento do potencial estimado em 40 mil milhões de dólares que a...
- Publicidade -

França quer punir delito de “ecocídio”

Proposta apoiada pelo governo prevê pena de até dez anos de prisão e multa de até 4,5 milhões de euros para quem causar danos...

Burkina Faso: Jihadistas impedem o voto de 300 mil eleitores

As eleições presidenciais e legislativas no Burkina Faso tiveram lugar num contexto de ameaças de grupos radicais islâmicos. Não houve registo de violência na...

Obras do novo Aeroporto Internacional de Luanda retomadas em Janeiro de 2021 e sem financiamento adicional, garante ministro dos Transportes

As obras do novo aeroporto internacional de Luanda vão ser retomadas no princípio de 2021 e serão concluídas no prazo de dois anos, garantiu...

Notícias relacionadas

Potencial petrolífero é de 40 mil milhões de dólares

As empresas angolanas do sector petrolífero apenas aproveitam cerca de 10 por cento do potencial estimado em 40 mil milhões de dólares que a...

França quer punir delito de “ecocídio”

Proposta apoiada pelo governo prevê pena de até dez anos de prisão e multa de até 4,5 milhões de euros para quem causar danos...

Burkina Faso: Jihadistas impedem o voto de 300 mil eleitores

As eleições presidenciais e legislativas no Burkina Faso tiveram lugar num contexto de ameaças de grupos radicais islâmicos. Não houve registo de violência na...

Obras do novo Aeroporto Internacional de Luanda retomadas em Janeiro de 2021 e sem financiamento adicional, garante ministro dos Transportes

As obras do novo aeroporto internacional de Luanda vão ser retomadas no princípio de 2021 e serão concluídas no prazo de dois anos, garantiu...

Sonangol e Endiama serão parcialmente privatizadas até 2022

O Governo vai dispersar em bolsa uma parte das empresas petrolífera e diamantífera Sonangol e Endiama em 2021 ou no início de 2022, disse...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.