- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Regiões Benguela: Meninas de 14 anos drogadas e violadas por desconhecidos

Benguela: Meninas de 14 anos drogadas e violadas por desconhecidos

Logitpo da Polícia Nacional (Foto: Francisco Miudo)
Logitpo da Polícia Nacional (Foto: Francisco Miudo)

Duas meninas de 14 anos de idade, raptadas nesta terça-feira, numa das artérias da cidade de Benguela, foram encontradas na noite do mesmo dia, pelos efectivos da Policia local, com ajuda dos familiares, drogadas e violadas, soube hoje à Angop.

De acordo com o pai de uma das vítimas, Mateus Santos, que falava à Angop, tudo aconteceu por volta das 16 horas quando as meninas regressavam da escola Comandante Kassanji, segundo ciclo do ensino secundário e foram surpreendidas por três indivíduos que com uso de uma viatura levaram forçadamente as mesmas, tendo de seguida sido drogadas e violadas.

Adiantou que foi possível localizar um dos autores e a residência onde aconteceu o acto, porque uma das meninas foi abandonada na rua após o bárbaro acto, que conseguiu chegar a casa e indicar o local e a viatura dos supostos criminosos, enquanto a outra permanecia na residência.

Por outro lado, a mãe da outra vítima, Inocência Ndakayesunga, mostra-se agastada e preocupada pelo facto das meninas terem sido abusadas sexualmente sem uso de preservativos, visto que podem contrair doenças transmissíveis sexualmente.

A mãe pediu aos órgãos competentes que façam justiça, sendo que um dos autores já detido é reincidente nestas práticas.

O chefe da Maternidade do Hospital Geral de Benguela, Adão Barros, avançou que depois da avaliação ginecológica observou-se sinais de violações.

O responsável disse que a qualquer momento, as mesmas receberão alta, uma vez que estão a ser assistidas também por psicólogos, para reavaliar o seu estado emocional e voltarem ao convívio dos familiares.

Os Serviços de Investigação Criminal em Benguela, que já estão ao corrente da situação prometem pronunciar-se nas próximas horas. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -

Ministra de Estado avalia projectos paralisados

A ministra de Estado para Área Social, Carolina Cerqueira, avaliou, ontem o grau de execução física de alguns projectos de impacto social no Huambo,...
- Publicidade -

Tribunal absolve activistas detidos no Uíge que acusam a polícia de tortura

Um deles conta que agentes da polícia fracturam-lhe a perna e o braço numa cela do tribunal Os três membros do projecto político CRENTES-PJ, liderado...

Parlamento anula transferência de 476 milhões do Fundo de Resolução para Novo Banco

Proposta do BE foi aprovada com votos a favor do PSD, PCP e PAN. O PS acusou já de madrugada o PSD de “irresponsabilidade...

Euclides da Lomba no “Conversas Acústicas”

O músico Euclides da Lomba é o convidado do programa Conversas Acústicas, a decorrer domingo, no Espaço Luanda. O evento consiste em noites multiculturais de...

Notícias relacionadas

Ministra de Estado avalia projectos paralisados

A ministra de Estado para Área Social, Carolina Cerqueira, avaliou, ontem o grau de execução física de alguns projectos de impacto social no Huambo,...

Tribunal absolve activistas detidos no Uíge que acusam a polícia de tortura

Um deles conta que agentes da polícia fracturam-lhe a perna e o braço numa cela do tribunal Os três membros do projecto político CRENTES-PJ, liderado...

Parlamento anula transferência de 476 milhões do Fundo de Resolução para Novo Banco

Proposta do BE foi aprovada com votos a favor do PSD, PCP e PAN. O PS acusou já de madrugada o PSD de “irresponsabilidade...

Euclides da Lomba no “Conversas Acústicas”

O músico Euclides da Lomba é o convidado do programa Conversas Acústicas, a decorrer domingo, no Espaço Luanda. O evento consiste em noites multiculturais de...

PF investiga crimes na Petrobras em nova fase de Lava Jato

Autoridades cumprem dois mandados de busca e apreensão em Angra dos Reis e Aruruama, ambas cidades do Rio de Janeiro A PF deflagrou na última...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.