- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Portugal Sete educadoras maltratavam bebés com agressões e ameaças

Sete educadoras maltratavam bebés com agressões e ameaças

(DR)
(DR)

Crianças entre os três meses e os três anos foram maltratadas por educadoras. O julgamento começará em breve.

As sete funcionárias acusadas de maltratar bebés entre os três meses e os três anos, numa creche, no Porto, irão começar a ser julgadas em breve no Tribunal de S. João Novo. Os crimes em causa foram, alegadamente, cometidos no ano letivo 2012/2013, sendo que as educadoras continuam a trabalhar na creche em causa, exceto uma, a coordenadora e vice-presidente, que acabou por se reformar entretanto.

De acordo com a acusação do Ministério Público (MP), as funcionárias estão acusadas de 33 crimes de maus-tratos, pelo facto de colocarem as crianças num “quarto escuro”, por lhes darem sapatadas, palmadas na testa e no rabo e até por terem colocado pimenta na língua a um dos meninos, reporta o Jornal de Notícias.

As educadoras, com idades entre os 21 e os 68 anos, negam categoricamente todas as acusações de maus-tratos que supostamente cometeram na creche Benjamim. Contudo, o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto acredita que os crimes eram cometidos diariamente, sempre que alguma das crianças não tinha o comportamento pretendido.

A hora da refeição era uma das alturas mais complicadas, já que muitas crianças não queriam comer e acabavam por cuspir para o prato. As educadoras misturavam os alimentos cuspidos com os restantes e obrigavam-nas a ingerir a comida. Muitas vezes batiam nos meninos e empurravam-nos contra as mesas para que batessem com as barrigas.

À hora do descanso as educadoras davam palmadas para as crianças dormirem, tapavam-lhes as cabeças com mantas e metiam-nas à força na cama. Quando se portavam mal, os meninos eram colocados numa sala escura, sem luz natural, e que servia apenas para arrumos. A uma das crianças, por dizer asneiras, chegou mesmo a ser colocada pimenta na língua, como forma de correção. (Noticiasaominuto)

- Publicidade -
- Publicidade -

Novos contos do continente africano

Por ocasião da Feira do Livro e Imprensa Infantil de Montreuil, e da temporada África 2020, close-up de uma coleção de contos intitulada "Babel...
- Publicidade -

África discute implementação da Zona de Comércio Livre

Os Chefes de Estado ou de Governos africanos reúnem, amanhã, na 13ª sessão extraordinária, dedicada à implementação da Zona de Comércio Livre Continental Africana...

Combustíveis: Angola subvenciona consumo de vizinhos

Os contribuintes angolanos subvencionam o consumo de combustíveis em países vizinhos, segundo afirmou a ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa, na quinta-feira à...

Pentágono decide retirar tropas americanas da Somália

O Presidente Donald Trump ordenou ao Pentágono a retirada de quase todas as tropas americanas da Somália, onde há 13 anos lutam contra a...

Notícias relacionadas

Novos contos do continente africano

Por ocasião da Feira do Livro e Imprensa Infantil de Montreuil, e da temporada África 2020, close-up de uma coleção de contos intitulada "Babel...

África discute implementação da Zona de Comércio Livre

Os Chefes de Estado ou de Governos africanos reúnem, amanhã, na 13ª sessão extraordinária, dedicada à implementação da Zona de Comércio Livre Continental Africana...

Combustíveis: Angola subvenciona consumo de vizinhos

Os contribuintes angolanos subvencionam o consumo de combustíveis em países vizinhos, segundo afirmou a ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa, na quinta-feira à...

Pentágono decide retirar tropas americanas da Somália

O Presidente Donald Trump ordenou ao Pentágono a retirada de quase todas as tropas americanas da Somália, onde há 13 anos lutam contra a...

Proclamada Academia Angolana de Ciências

Bornito de Sousa afirmou que a instituição terá papel decisivo na promoção de estudos científicos relevantes para a sociedade. O país conta com a primeira...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.